Update privacy choices
Notícias

"Bolsonaro é uma incógnita", diz João Amoêdo

Yahoo Notícias
João Amoêdo, candidato do Novo à presidência, em sabatina promovida por Yahoo! e HuffPost Brasil (Leonardo Sacco/Yahoo Notícias)

Por Juliana Arreguy e Stella Borges

O presidenciável do Novo, João Amoêdo, não trabalha com a hipótese de não avançar ao segundo turno e descarta, neste momento, o apoio a qualquer adversário — em especial o deputado federal e candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro, ao qual se referiu, durante sabatina concedida ao Yahoo! em parceria com o HuffPost Brasil, como “uma incógnita”. Amoêdo criticou o capitão da reserva por designar que seus auxiliares respondam em seu lugar sobre determinados temas: no caso da economia, por exemplo, pede que perguntem a Paulo Guedes, seu guru na área.

“Bolsonaro para mim é uma incógnita, porque ele está aí há 30 anos como congressista e eu não consigo olhar os mandatos e ver como ele deu provas de que pode fazer bem, de que tem determinada visão, de que forma pensa. Pelo contrário, até muitas das coisas que ele votou no passado são contrárias ao que ele diz adotar hoje, que é uma política mais liberal. Não tem esse casamento e é difícil ter alguma identificação quando o questionário dele transfere respostas para outras pessoas. Então não dá para saber quais são as reais convicções que ele tem”, alfinetou o candidato do Novo na tarde desta quarta-feira (22).

Saiba mais:
Em sabatina ao Yahoo, Boulos acusa Bolsonaro de covardia por ter demitido Wal
Ao Yahoo, Alvaro Dias classifica candidatura de Lula como “ofensa ao povo”

Durante a entrevista, na qual viu de forma positiva o crescimento na última pesquisa eleitoral do Datafolha, na qual aparece com 2% das intenções de voto, Amoêdo evitou comentar a liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Preso condenado por corrupção e virtualmente inelegível, o petista aparece com 39% da preferência dos entrevistados, seguido por Bolsonaro (19%).

No entanto, mesmo sem a definição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que irá julgar o registro de candidatura de Lula, o candidato do Novo avalia que o adversário já está fora da disputa.

“O Lula eu descarto totalmente que vá ao segundo turno”, disse. “Que exemplo vamos dar para uma nação com um candidato à presidência da República que foi condenado por corrupção e tem seis ou sete processos contra ele? Não entendo ainda a gente não ter bloqueado essa candidatura — inclusive, o Novo pediu impugnação no TSE contra a candidatura do Lula”, acrescentou.

Ainda assim, diferente de outros partidos que cogitam se apoiar contra o presidenciável do PSL caso não avancem ao segundo turno, Amoêdo ainda projeta o crescimento de sua candidatura: “Vamos trabalhar para estar lá (no segundo turno) e avaliar quais são ideias, se faz sentido apoiar alguém. Mas não estamos trabalhando com esse cenário agora. Por que 60% das pessoas não se decidiram pelo voto espontâneo? Porque elas querem renovação, não aguentam mais a velha política.”

Reações

Leia também