Update privacy choices
Notícias

Bolsonaro se exalta quando perguntado sobre 'cola' em debate entre presidenciáveis

Yahoo Notícias
Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, durante debate da RedeTV em 17/08/2018 (Paulo Whitaker/Reuters)

Por Juliana Arreguy

Durante o debate entre presidenciáveis promovido pela RedeTV, em São Paulo, na noite desta sexta-feira (17), o candidato Jair Bolsonaro (PSL) fez anotações na palma da mão esquerda que serviram de cola em sua participação, mas respondeu de forma ríspida sobre os lembretes. No momento em que foi flagrado, com as palavras “pesquisa”, “armas” e “Lula” escritas, perguntava à candidata da Rede, Marina Silva, sobre o porte de armas — o momento foi um dos mais tensos do programa.

Ao fim do debate, quando questionado sobre o porquê de ter preparado uma cola, Bolsonaro deixou de lado o tom moderado apresentado no debate da TV Bandeirantes, quinta passada, e se exaltou com o repórter que formulou a pergunta.

“Qual o problema. Você sabe o que está escrito aqui? Quer saber mais o que? Quer saber a cor da minha cueca? Vá plantar cebolas”, disse.

A resposta se seguiu de uma pequena confusão em torno do deputado federal que, após responder apenas mais uma pergunta, se retirou do estúdio.

Saiba mais:
Ausência de Lula e bronca de Marina Silva em Bolsonaro marcam o debate
Só Marina, ao encurralar Bolsonaro, aproveitou formato de ringue no debate

Bronca de Marina

Enquanto consultava a cola na mão, perguntou o posicionamento de Marina Silva sobre o livre armamento. A resposta dela remeteu a outro comentário feito pelo deputado federal mais cedo, no qual afirmou não se preocupar com a questão da equiparação salarial entre homens e mulheres, que seria garantida por lei.

Só uma pessoa que não sabe o que significa uma mulher ganhar um salário menor que os homens e ter a mesma capacidade, a mesma competência e ser a primeira a ser demitida e a última a ser promovida e quando vai na fila de emprego, só por ser mulher, não se aceita. É uma questão que tem que se preocupar, sim, porque quando se é presidente da República tem que fazer cumprir o artigo 5º da Constituição Federal, que diz que nenhuma mulher deve ser discriminada. E não fazer vista grossa dizendo que não precisa se preocupar“, respondeu a candidata da Rede.

Alterando o tom, novamente em contraponto ao perfil apresentado no debate da Band, Bolsonaro replicou que Marina “não sabe o que é uma mulher com o filho entregue às drogas”. Na sequência, defendeu propostas já conhecidas, como a castração química de estupradores e armamento às “mulheres de bem”, além de se dirigir à ex-ministra afirmando que não o interrompesse. 

Na tréplica, a candidata recorreu até a ensinamentos bíblicos para confrontar o rival e recebeu aplausos da plateia: “Você acha que pode resolver tudo no grito e na violência. Nós somos mães e educamos nossos filhos. A coisa mais queremos é ver nosso filho ser educado para ser um cidadão de bem. E você fica ensinando para o nosso jovem que tem que resolver as coisas no grito. Um dia desses, pegou a mãozinha de uma criança e a ensinou como se faz para atirar. Você sabe o que a bíblia diz sobre ensinar uma criança? ‘Ensina a criança no caminho que deve andar e até quando for grande ela não desviará do caminho’. É esse o ensinamento que você quer dar ao povo brasileiro?”

328 Reações

Leia também