Update privacy choices
Notícias

Boulos lança “lista suja do machismo” em debate

Yahoo Notícias
Guilherme Boulos (PSOL) durante debate entre candidatos à presidência da República, promovido pela TV GAZETA, na Avenida Paulista, em São Paulo (SP), neste domingo (9). (Ronaldo Silva/Futura Press)

Por Natália André

São Paulo (SP) – Guilherme Boulos, presidenciável do PSOL, apresentou, durante o debate da TV Gazeta deste domingo (9), a “lista suja do machismo”, que é um adendo ao programa de governo divulgado no começo de agosto. A medida pretende punir empresas que não respeitem a igualdade de salários entre homens e mulheres que exerçam a mesma função.

Segundo Boulos, a lista é uma ideia que surgiu depois do programa que já tinha um capítulo apenas sobre a “Desigualdade econômica e trabalho”. Neste ponto, dados são apresentados provando os problemas dessa diferença também entre mulheres brancas e negras, além dos salários das empregadas domésticas e dos trabalhos exercidos por travestis e transexuais.

LEIA MAIS:
Debate entre presidenciáveis é cancelado por atentado contra Bolsonaro
Rosa Weber mantém veto à candidatura de Lula e nega prazo maior para substituição em chapa

“Ao abordarmos o tema mulheres e trabalho, precisamos considerar a desigualdade não somente no âmbito do trabalho assalariado, mas também no âmbito do trabalho doméstico não remunerado. Segundo o IBGE, as brasileiras dedicam, em média, 21 horas semanais aos trabalhos da casa – mais que o dobro dos homens – e 40 milhões de mulheres têm o trabalho doméstico não remunerado como sua única atividade”, informa o plano que se chama “Vamos”.

A lista será uma reunião dos nomes das empresas que foram denunciadas, através de uma plataforma que será criada, e também fiscalizadas, com o reforço e o equipamento do Ministério do Trabalho para isso. A partir daí, “se for comprovado, essas empresas serão impedidas de pegar crédito em qualquer banco público, de fazer qualquer contratação com o estado brasileiro, e vai ter seu nome exposto como a lista suja do trabalho escravo que já funciona de forma semelhante”, completou.

66 Reações

Leia também