Update privacy choices
Notícias

DEM lança pré-candidatura de Rodrigo Maia à Presidência da República

Por Maria Carolina Marcello e Ricardo Brito
Reuters

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia 05/02/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino

Por Maria Carolina Marcello e Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Educação e vice-presidente do DEM, Mendonça Filho, afirmou nesta quinta-feira que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é o nome que irá liderar o partido na disputa eleitoral pela Presidência da República.

"Essa é a sua missão Rodrigo, apontar o futuro do Brasil, tirar daqueles que se aproveitam com uma ação corporativa e corporativista se apropriando daquilo que é do povo", disse Mendonça Filho, em seu discurso na convenção do DEM.

"Esse é o seu desafio, devolver o Estado brasileiro aos brasileiros e principalmente aos mais pobres", acrescentou.

Maia já vinha se movimentando para se colocar como o candidato e tanto ele quanto seu partido desenham uma migração do campo da direita para o centro. A pré-candidatura do presidente da Câmara está sendo lançada nesta quinta-feira em convenção do DEM.

Presidentes e representantes de outros partidos compareceram ao evento, como os presidentes do MDB, senador Romero Jucá (RR), do Solidariedade, deputado Paulinho da Força (SP), do PP, senador Ciro Nogueira (PI), do PSC, Pastor Everaldo, além de parlamentares do PSDB, PPS e do MDB.

Na convenção -- que ostentava um banner bem em frente à mesa dos dirigentes partidários onde se lia “o mundo mudou, o Democratas também”-- foi aprovada ainda a mudança do logotipo da legenda.

Jucá, que é líder do governo no Senado, disse considerar o lançamento da pré-candidatura de Maia uma "contribuição importante" .

"Vejo a posição dos Democratas ao lançar o nome de Rodrigo Maia uma contribuição importante para o debate e para os trabalhos que temos de construir", afirmou Jucá, em discurso na convenção.

Jucá destacou que a eleição de 2018 vai definir o rumo que se quer dar ao país e destacou a "visão de centro" que todos os partidos comungam, em defesa da valorização do crescimento econômico.

Reações

Leia também