Update privacy choices
Notícias

Estuprador se declara trans, é preso com mulheres e depois acusado de abusar delas

Yahoo Notícias
Reprodução/Facebook

Stephen Wood, de 52 anos, foi preso preventivamente em Leeds, no Reino Unido, acusado de ter cometido estupros e outros crimes sexuais contra mulheres. No entanto, durante a prisão, se declarou como mulher transgênero e adotou o nome de Karen White. A mudança levou as autoridades a organizarem sua transferência para uma ala feminina onde cumpriria o restante da pena, mas já na nova condição a detenta foi novamente acusada de abuso: dessa vez contra as próprias companheiras de cela. A história foi relatada pelo portal BBC.

Karen foi acusada de conduta obscena contra um menor de idade, quando ainda se identificava como Stephen, e cumpria pena há um ano e meio entre homens. Por se definir como mulher, trajar roupas identificadas com o sexo feminino e utilizar maquiagem, teve a transferência de ala autorizada pelas autoridades. No Reino Unido, é comum que o cumprimento de pena seja designado a um local que corresponda ao gênero expresso pelos detentos.

No entanto, durante o julgamento do crime pelo qual foi presa, Karen admitiu ter agredido sexualmente duas detentas que estavam em sua ala; sem ter feito a cirurgia de mudança de sexo, ela é acusada de ter abusado de quatro mulheres entre setembro e novembro do ano passado. Os crimes incluem assédio sexual, toque indevido, exibição de genitais e comentários impróprios sobre sexo oral.

Num primeiro momento, logo que as acusações vieram à tona, Karen negou que tivesse abusado das colegas de cela. Sua justificativa foi que não se sentia atraída por mulheres e que sofria de disfunção erétil. Mas foi observado no tribunal que um dos casos que a levou até a prisão ocorreu durante o processo de transição de gênero.

Ao portal, o Ministério da Justiça se desculpou por não ter levado em conta o histórico de crimes sexuais cometidos por Karen antes de autorizar sua transferência para um presídio feminino. O processo está sendo revisado pelas autoridades.

Um levantamento feito pela BBC mostra que, entre os 125 detentos transgêneros em prisões britânicas, 60 foram condenados por crimes sexuais. Ao menos 25 estariam em prisões femininas e outros 34 que nasceram homens e vivem como mulheres estejam em alas especiais para homens que cometeram crimes sexuais.

86 Reações

Leia também