Update privacy choices
Notícias

Foto de Bolsonaro entrando a pé em hospital depois de atentado é falsa

Yahoo Notícias
RAYSA LEITE / AFP

Desde que o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) foi esfaqueado na quinta-feira (6), durante um ato de campanha na cidade mineira de Juiz de Fora, muitas informações falsas foram divulgadas nas redes sociais. Veja abaixo algumas delas:

Bolsonaro entrou a pé no hospital depois de ter sido atacado – FALSO

Reprodução

A imagem que circula na internet com o candidato entrando em um hospital, com a mesma camiseta que estava quando foi ferido, foi feita na manhã do mesmo dia em um hospital filantrópico. O atentado ocorreu na parte da tarde. Vídeos da visita do candidato ao hospital foram usados para colocar em dúvida o atentado sofrido por ele.

“Adélio Bispo de Oliveira é filiado ao Partido dos Trabalhadores” – FALSO

O homem preso em flagrante pelo ataque a Bolsonaro de fato se chama Adélio Bispo de Oliveira, mas ele nunca foi filiado ao PT. Adélio foi filiado ao PSOL de 2007 a 2014. Ele saiu do partido porque queria ser candidato a deputado e a legenda não concordou.

A foto em que Adélio aparece perto do ex-presidente Lula e da senadora Gleisi Hoffmann, ambos do PT, é uma montagem.

imagem original foi tirada pelo fotógrafo oficial do ex-presidente, Ricardo Stuckert, no dia 5 de maio de 2017, quando ele prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. 

Montagem

“O criminoso que tentou matar Bolsonaro é militante do PT e assessora a campanha de Dilma ao senado em Minas” – FALSO

Em nota, a assessoria da candidata petista nega que o agressor de Bolsonaro faça parte da equipe de campanha e informa que o “senhor bispo Malafaia vai ter de provar o que disse em rede social”. Além disso, antecipa que tomará medidas legais contra ele. “[Malafaia] É um mentiroso e terá de responder na Justiça”.



212 Reações

Leia também