Update privacy choices
Notícias

Homem que passou 17 anos preso confundido com sósia quer indenização milionária

Yahoo Notícias
Richard Anthony Jones, à direita, e Ricky, seu ‘sósia’ que poderia ter cometido o crime. Foto: Kansas City Police Department

Há quase vinte anos, Richard A. Jones foi condenado pelo roubo de um celular no estacionamento de um supermercado, no estado americano do Kansas. A pena estabelecida foi de 19 anos de prisão.

Na época, aos 25 anos, ele foi identificado por testemunhas como autor do crime, mas sempre se disse inocente. Enquanto cumpria a pena, ouviu de outros presos que se parecia muito com um homem chamado Ricky, que também estava preso.

No ano passado, após 17 anos detido, um juiz anulou a condenação de Jones depois que as fotos dos dois homens foram colocadas lado a lado. Ao ver as imagens, as testemunhas originais do caso disseram não conseguir distinguir quem era quem.

Por ter perdido tanto tempo da sua vida, Jones quer uma reparação. Ele exige US$ 1,1 milhão – cerca de R$ 4,6 milhões em compensação do Estado. São cerca de US$ 65 mil para cada um dos 17 anos que passou na prisão por um crime que ele diz não ter cometido.

Quando foi condenado, Jones era pai de duas crianças pequenas – hoje elas já são adultas. “Uma boa parte da minha vida foi tirada de mim e eu nunca poderia voltar no tempo”, afirmou ele.

 

 

 

50 Reações

Leia também