Update privacy choices
Notícias

Lindbergh Farias tem candidatura impugnada por contas reprovadas

Yahoo Notícias
Paulo Lopes/Futura Press

O senador Lindbergh Farias (PT) teve a candidatura impugnada pela Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro na noite da última terça-feira (21). A justificativa é a de que o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RJ) reprovou suas contas quando era prefeito de Nova Iguaçu (2005-2010) — fato que o enquadra na Lei da Ficha Limpa e o torna inelegível por oito anos.

Lindbergh, que tenta se reeleger no Senado pelo Rio, será notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para apresentar sua defesa. Em um de seus perfis em rede social, o senador alegou perseguição política, afirmou que a impugnação é descabida e anunciou que manterá sua candidatura.

“Uma coisa absurda, feita com o único intuito de gerar notícia contra a minha campanha. O pedido de impugnação não tem o menor cabimento: quem aprova as contas de uma prefeitura é a Câmara de Vereadores e todas as minhas contas foram aprovadas. Existe decisão unânime do STF sobre isso. É uma luta política rasteira, pura perseguição contra o PT, assim como perseguem Lula. Minha candidatura segue firme e forte, esse pedido de impugnação é sem pé nem cabeça e nossa luta não vai parar. Sou como Lula, não desisto!”, escreveu.

O procurador regional eleitoral Sidney Madruga solicitou ao Tribunal que seja dada, se necessário, a oportunidade de produzir prova testemunhal e documental. Em nota, a Procuradoria diz que consultou tribunais superiores e que “não há decisão cautelar que suspenda a sua inelegibilidade.”

As contas consideradas irregulares são relativas a um ato de dispensa de licitação no valor de R$ 1,9 milhão para a realização de um diagnóstico de áreas, com levantamento topográfico, econômico, social e fundiário. Segundo a Procuradoria, um superfaturamento de R$ 198 mil ficou comprovado para o aluguel de vans para transportar equipes.

“A sessão plenária do TCE-RJ decidiu pela ilegalidade do Ato de Dispensa de Licitação e irregularidade da Tomada de Contas, uma vez que os serviços prestados não consistiram em atividade de ensino, pesquisa ou desenvolvimento institucional”, afirmou Madruga.

De acordo com o último Datafolha, Lindbergh lidera as intenções de votos para o Senado no estado empatado com Cesar Maia (DEM) e Flávio Bolsonaro (PSL), com 18% da preferência do eleitorado.

58 Reações

Leia também