Update privacy choices
Notícias

Policial teria sido vítima de emboscada em Paraisópolis, diz TV

Yahoo Notícias
Arquivo pessoal

A policial militar Juliane dos Santos Duarte teria sido vítima de uma emboscada na comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Juliane ficou dias desaparecida e foi encontrada morta no porta-malas de um carro, no último dia 6 de agosto.

A informação da suposta emboscada foi dada por uma testemunha à RecordTV. Segundo a TV, uma mulher, conhecida como “ruiva”, teria induzido a policial a acompanhá-la até um bar na comunidade, como parte de um plano dos líderes do tráfico na região.

Segundo a versão apresentada, a policial estava em seu primeiro dia de férias e foi à comunidade para visitar um casal de amigos. Juliana teria ido, então, para um bar com um grupo de mulheres quando teria escutado alguém reclamar do sumiço de um celular. Neste momento, teria sacado sua arma, afirmando ser policial e exigindo que o aparelho fosse devolvido.

Segundo a testemunha que procurou a RecordTV, neste bar ela teria sido baleada e levada para um cativeiro. Juliana teria passado ainda por um “tribunal do crime”. Ela teria sido julgada e torturada por quatro dias, até que viesse a ordem para executá-la.

O corpo da PM foi encontrado no interior de um veículo Honda Civic, abandonado em uma rua de Jurubatuba, a 8,5 km de distância do local onde Juliane desapareceu.

Um dos suspeitos de envolvimento no caso, um homem conhecido como “Sem Fronteira”, que está preso, teria participado do julgamento. Ele é apontado como um dos chefes do tráfico na comunidade.

De acordo com a TV, uma mulher conhecida como “Neguinha” é apontada como outra suspeita de participação no crime. Ela prestou depoimento à polícia na última sexta-feira, mas foi liberada.

Em entrevista ao R7, a irmã de Juliane disse acreditar que ela pode ter sido induzida a ir até o local. “Toda essa história ainda está muito confusa, parece armação. Parece que já queriam levar ela até esse bar, acredito que ela possa ter sido levada ao bar de propósito”, afirmou. 

22 Reações

Leia também