Update privacy choices
Notícias

Santinhos continuam sendo o maior gasto de campanha

Yahoo Notícias
Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil

O jornal Folha de S. Paulo fez um levantamento dos maiores gastos de campanha da eleição de 2018, que é a primeira a aceitar publicidade na internet. Mesmo assim, os candidatos continuam investindo majoritariamente em conteúdos impressos e ocuparam, até agora, 56% do dinheiro utilizado que soma R$ 39,7 milhões. O total ainda está longe de ser atingido, R$ 1,9 bilhão, mas R$ 22,3 milhões foram usados apenas para os santinhos.Depois deles, e com uma diferença grande, aparecem os gastos com as propagandas de TV e rádio, com R$ 13 milhões. Aí vem o “impulsionamento de conteúdos”, ou seja, anúncios no Facebook e posts patrocinados, com um gasto de R$ 1,1 milhão. Jingles, vinhetas e slogans gastaram R$ 700 mil, além da militância e mobilização de rua também com R$ 700 mil. Páginas na internet somaram R$ 500 mil. Publicidade em jornais e revistas marcaram R$ 400 mil do orçamento assim como “eventos”. Para carros de som foram gastos R$ 200 mil e nos comícios, R$ 100 mil.

LEIA MAIS:
“Não jogo praga porque minha fé não permite”, diz Marina sobre Bolsonaro
Nova pesquisa aponta Haddad com 34% de votos se for “apoiado por Lula”

Além disso, a Folha analisou os partidos e os candidatos que mais utilizaram a verba para os santinhos. A legenda nanica Avante foi a que mais investiu com pouco mais de R$ 1,2 milhão. Depois vem o candidato ao governo de São Paulo, Paulo Skaff (MDB), com R$ 534 mil; seguido do candidato ao Senado por Pernambuco, Bruno Araújo (PSDB), com R$ 326 mil; da direção nacional do PDT, com R$ 315 mil; do candidato ao Governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), com R$ 237 mil; do PRB de São Paulo, com R$ 253 mil; do candidato ao Senado por Pernambuco, Silvio Costa Filho (PRB), com R$ 201 mil; do candidato ao Governo do Rio de Janeiro, Marcelo Trindade (NOVO), com R$ 196 mil; do candidato a deputado estadual no Maranhão, Duarte Junior (PCdoB), com R$ 161 mil; e o candidato à Câmara dos Deputados, Marco Antonio Cabral pelo Rio de Janeiro (MDB), com R$ 160 mil.

O último cenário estudado foi no âmbito da internet com os gastos dos impulsionamentos de conteúdo. A governadora do Paraná, que tenta a reeleição, Cida Borghetti (PP), utilizou R$ 150 mil da verba. O candidato ao Governo de São Paulo, João Doria (PSDB), usou R$ 100 mil; seguido pelo candidato ao Senado pelo Maranhão, Alexandre Almeida (PSDB), com R$ 55 mil; pelo presidenciável Henrique Meirelles (MDB), com R$ 50 mil, junto com o candidato ao Governo do Mato Grosso, Reinaldo Azambuja (PSDB); a candidata a deputada federal pelo estado do Piauí, Iracema Portella (PP), com R$ 35 mil; a candidata a deputada federal pelo Rio Grande do Sul, Fernanda Melchionna (PSOL), com R$ 30 mil; candidato ao Governo de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), com R$ 25 mil; o candidato à Câmara dos Deputados por São Paulo, Figueiredo Jogo Legal (PHS); e o também candidato a deputado federal, mas por São Paulo, Otoni de Paula (PSC).

4 Reações

Leia também