Update privacy choices
Notícias

XP/Ipespe: Com apoio de Lula, Haddad passa para 2º turno com Bolsonaro

Yahoo Notícias
Vice de Lula, Fernando Haddad (PT), em campanha pela Bahia. (Foto: Márcio Reis/Futura Press)

Em nova pesquisa XP Investimentos feita pela Ipespe (Instituto de pesquisas sociais, políticas e econômicas), três cenários foram testados para o 1º turno das eleições de 2018 (7 de outubro); com e sem Lula (PT), esse dividido em dois: com ou sem apoio do ex-presidente a Fernando Haddad (PT). Com associação de Lula, o ex-prefeito de São Paulo iria ao 2º turno (28 de outubro) com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

O levantamento foi feito entre os dias 27 e 29 de agosto com mil pessoas, tem margem de erro de 3,2 pontos percentuais e mostra também que o interesse da população brasileira no compromisso com a democracia aumentou e chegou a 53%.

No primeiro cenário, com o petista preso desde o dia 7 de abril, em Curitiba, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, Lula ficaria com 33% da intenção dos votos contra Bolsonaro com 21%. Brancos, nulos e ninguém (quando os eleitores não votariam em nenhuma das opções) continuam altos, mas apresentam diminuição, com 12%. Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB) continuam empatados, tecnicamente, no terceiro lugar com 8%, 7% e 7% respectivamente. Na lanterna, João Amoêdo (Novo) e Alvaro Dias (Podemos), com 4% e 3%.

No segundo cenário, com Haddad sem apoio de Lula, Bolsonaro lidera com 23%; aí vem os brancos, nulos e ninguém com 21%; Marina, Ciro, Alckmin seguem empatados, mas, desta vez, no segundo lugar, com 13%, 10% e 9%, respectivamente, mostrando que Marina é a que mais ganha os votos de Lula; e Haddad em terceiro com 6%.

No terceiro e último cenário do primeiro turno, Haddad é vinculado a Lula, os brancos, nulos e ninguém estão mais altos, com 24%. Depois, vem Bolsonaro e Haddad com 21% e 13%. Marina, Ciro e Alckmin voltam juntos para o terceiro lugar, com 10%, 10% e 8%. Alvaro Dias e Amoêdo voltam a aparecer, mas com 4%.

Os resultados mostram também que Amoêdo cresceu das últimas pesquisas para esta. Alvaro Dias continuou no mesmo patamar.

No segundo turno, Alckmin ganharia de Haddad e Ciro, mas empataria com Bolsonaro, que perderia em todos os outros cenários (com Lula, Ciro e Marina):

Alckmin (36%) x Haddad (24%)
Alckmin (34%) x Ciro (29%)
Alckmin (35%) x Bolsonaro (35%)

Lula (45%) x Bolsonaro (34%)
Ciro (34%) x Bolsonaro (32%)
Marina (37%) x Bolsonaro (34%)

Também foram medidas as rejeições ou “não votaria de nenhuma forma”. Bolsonaro lidera o ranking com 29%, Haddad vem em segundo com 23% e Marina, bem longe, está em terceiro com 9%.

300 Reações

Leia também