Análise: Al Horford decide no fim, bate recorde, e Celtics provam força nas finais da NBA

Feito vinho. Assim estava Al Horford no jogo um das finais da NBA. Aos 36 anos, sendo 15 na liga de basquete americana, o veterano chegou, contra o Golden State Warriors, à primeira final da carreira — assim como o dominicano, todos os jogadores dos Celtics e o técnico principal, Ime Udoka, estreavam em finais. Talvez por isso, o pivô e a franquia de Boston tenham mostrado tanta resiliência até o fim da partida. Com 26 pontos, sendo 11 no último quarto, Horford liderou sua equipe para a vitória por 120 a 108 fora de casa contra os Warriors.

Jogador mais velho do elenco do Boston Celtics, Al Horford bateu, contra os Warriors, o recorde de mais bolas de três em único jogo de temporada regular ou playoff na carreira. Foram seis ao todo. Uma reviravolta e tanto para o jogador que, até entrar em quadra, era o detentor do maior número de jogos de pós-temporada (141) sem jogar uma final de NBA.

É sintomático que, após perder por 92 a 80 no fim do terceiro quarto, a cesta da virada do Boston Celtics tenha sido justamente de Horford, que foi cinco vezes selecionado para o All-Star Game da NBA.

Em seguida, o pivô acertou outra para aumentar a vantagem. E depois algumas outras. No fim, se tornou o cestinha dos Celtics na primeira vitória da franquia em um jogo de final da NBA desde 2010. Além disso, o camisa 42 também pegou seis rebotes, sendo cinco defensivos, deu três assistências e teve uma roubada de bola.

Último quarto arrasador

Do lado do Golden State, Stephen Curry, que busca, além do quarto título de NBA na carreira, o primeiro MVP em finais, fez um ótimo jogo. Com 21 pontos no quarto inicial, o armador bateu o recorde pessoal de pontos em um primeiro quarto de final. Ao todo, foi o maior pontuador da partida com 34.

Até o terceiro quarto, o time da Califórnia controlava bem a partida. Com Andrew Wiggins, que terminou com 20 pontos, e Otto Porter Jr., que teve aproveitamento de 75% (3/4) nas bolas de três, os donos da casa davam indícios de que venceriam o jogo sem preocupações.

Mas com 40 pontos e nove bolas de três no último quarto, os Celtics, comandados por Horford, Jaylen Brown, que terminou a partida com 24 pontos, e Derrick White, que, com duas bolas de três decisivas, marcou 21 pontos, conseguiram uma virada improvável.

Com a vitória, os Celtics não só saem na frente nas finais, como mandam um recado para os Warriors. Se a campanha da equipe nos playoffs já dava indícios de que seria uma série difícil para os californianos, a partida desta quinta, em que Jayson Tatum, principal jogador da franquia, não foi bem, serviu para mostrar que Ime Udoka tem um leque de opções que podem leva-lo até o título.

O segundo jogo da final entre Boston Celtics e Golden State Warriors acontecerá no próximo domingo (5), às 21h, no Chase Center, em São Francisco. A partida terá transmissão da Band na TV aberta e da ESPN na TV fechada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos