Análise: Botafogo mantém regularidade nivelada por baixo, e pressão aumenta sobre Castro

Os quase 14 mil botafoguenses presentes no Nilton Santos, na noite desta quinta-feira, ainda sonhavam com a vaga. Tentaram reacender o ânimo da equipe nas redes sociais e, nas arquibancadas, se uniram para empurrar o time. Mas quando a bola rolou, o Botafogo não conseguiu traduzir o apoio em bom futebol e, com mais uma derrota para o América-MG, desta vez por 2 a 0, foi eliminado da Copa do Brasil.

A missão era muito complicada depois do revés por 3 a 0, em Belo Horizonte. Mas ao menos uma boa apresentação era importante para reanimar o time, que perdeu oito dos últimos 11 jogos. Além dos resultados não satisfazerem, o desempenho também é abaixo, tanto no individual como no coletivo, o que recai sobre o técnico Luís Castro.

Contratados para serem referências dentro de campo, Patrick de Paula e Tchê Tchê ainda não corresponderam às expectativas. Ainda no primeiro tempo, o ex-Palmeiras sentiu problema muscular e, vaiado, saiu de campo. Uma preocupação a mais para Castro, que tinha nove jogadores entregues ao departamento médico antes da partida. Já o camisa 6 até correu, mas com a equipe desorganizada, isso acabou gerando mais contras do que prós.

A maior parte das críticas recaiu em cima do português. Assim como em outros jogos do alvinegro no Nilton Santos, Castro ouviu cantos de “pede para sair”. Mas reagiu sereno à beira do campo.

Foi numa desatenção que Vinícius Lopes perdeu a bola no meio de campo. Ela chegou até Pedrinho, que encarou a marcação alvinegra e tocou de calcanhar para Henrique Almeida. O ex-jogador do Botafogo tocou para Felipe Azevedo, que de carrinho praticamente encerrou o sonho alvinegro.

No segundo tempo, o time até continuou tentando. Retrato disso foi o gol anulado de Erison após análise do VAR. Do outro lado, o América aproveitava os espaços deixados pela defesa botafoguense. Veloz, Pedrinho apostou no um contra um com a zaga alvinegra, deslocou Gatito Fernández e fez: 5 a 0 no placar agregado.

Quartas definidas

Com a vitória, o América-MG fechou a lista de classificados para as quartas de final. Pouco antes, o São Paulo perdeu para o Palmeiras por 2 a 1, no tempo normal, mas ficou com a vaga nos pênaltis (4 a 3), com o goleiro Jandrei brilhando. Os outros classificados são Athletico, Atlético-GO, Corinthians, Flamengo, Fluminense e Fortaleza. Os duelos serão definidos em sorteio na próxima terça-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos