Análise: Corinthians avança na Copa do Brasil, mas inoperância do ataque preocupa

A classificação do Corinthians para as quartas de final da Copa do Brasil não encobre o fato de que o time paulista tem um ponto preocupante para o restante da temporada. O ataque da equipe treinada por Vitor Pereira chegou, na derrota para o Santos por 1 a 0, ao sexto jogo seguido sem fazer gols. Vale lembrar, contra o Flamengo, o lance decisivo foi o gol contra de Rodinei.

A última vez que balançou efetivamente as redes foi justamente na goleada de 4 a 0 sobre o Santos, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. De lá para cá, o time conseguiu a classificação sofrida contra o Boca Juniors na Libertadores e comemorou epicamente. Só esqueceu a dificuldade que teve para criar.

Nesta quarta-feira, foram apenas seis finalizações do Corinthians na Vila Belmiro. Nenhuma delas na direção do gol, de acordo com o site Sofascore.

Yuri Alberto, ex-Internacional e Zenit (RUS), foi contratado e é a principal esperança para reverter esse quadro. Roger Guedes é o artilheiro do time, com oito gols. É menos do que se espera.

Trata-se de uma aposta meio arriscada, aceitar um estilo de jogo tão pouco efetivo na frente. É contar com a força da defesa e com uma eficiência quase perfeita dos jogadores mais ofensivos.

Na briga direta pelos três títulos - Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro -, contar apenas um sistema defensivo sólido não deve ser suficiente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos