Análise: entre prós e contras, Fluminense vive 'Dinizismo' em estado puro em vitória sobre Atlético-MG

A boa atuação do Fluminense diante do Atlético-MG não surpreende. O placar, talvez. Antes invicto com Fernando Diniz, a primeira derrota veio em um clássico com o Flamengo, onde o tricolor jogou melhor e só não venceu graças a uma atuação espetacular de Hugo Neneca. Depois, a piscina do Alfredo Jaconi trouxe o revés diante do Juventude. Avaliar qualquer coisa neste cenário era um erro. Agora, diante do atual campeão brasileiro, o 5 a 3 é expressivo.

Os torcedores do Fluminense que foram ao Maracanã vivenciaram uma experiência eletrizante. A noite foi de festa, afinal não é sempre que se vence o Atlético-MG por 5 a 3. Uma noite de luxo do trio formado por Germán Cano, Jhon Arias e Luiz Henrique, decisivos para estancar os tropeços recentes e ajudar o clube a fazer as pazes com a torcida. E uma vitória com o selo do técnico Fernando Diniz.

Bastidores do Fluminense: veja as últimas notícias e análises

Saiba os valores: Flu aumenta premiação com a Copa do Brasil

— A gente fez um jogo sensacional. Do ponto de vista do futebol, para o torcedor tricolor e também para quem gosta de futebol. Foi uma grande exibição. Tivemos erros, claro. Cedemos gols para o adversário que não poderiam ter sido cedidos. Mas queria destacar o desempenho e a coragem de jogar contra um dos favoritos para ganhar o Brasileiro e também a Libertadores. Jogamos futebol de alto nível, os jogadores estão de parabéns. E os torcedores também, eles foram premiados com um grande jogo e uma grande vitória — disse o treinador.

Mas isso não é totalmente um elogio. Porque a exibição do Fluminense foi de gala pelo resultado, mas simbolizou tudo de bom e ruim pelo qual o estilo conhecido do treinador pode proporcionar. Não faltou emoção, mas poderia ter sido uma goleada construída de maneira muito mais tranquila. Ainda assim, os aplausos no apito final foram merecidos.

Veja o ranking: Os 30 maiores ídolos da história do Fluminense

Fluminense: os seis jogos que ajudam a entender a história

O primeiro tempo, principalmente, merece comentários a parte. Talvez tenham sido os melhores 45 minutos do Fluminense sob comando de Diniz, sendo um time que entregou tudo aquilo que se espera do treinador: toque de bola envolvente, intensidade e futebol bem jogado. O Atlético-MG, que não havia sofrido três gols em um mesmo jogo na temporada, levou em menos de 40 minutos. Todos em jogadas trabalhadas. A defesa do Galo também não era vazada cinco vezes desde os 6 a 1 sofridos para o rival Cruzeiro, em 2011.

No primeiro, uma bela tabela entre Ganso, Luiz Henrique e Arias, que bateu com categoria para marcar. Depois, Cano, de barriga, aproveitou cruzamento de Samuel Xavier para ampliar. Não tardou para o lateral-direito aparecer como elemento surpresa na pequena área para cabecear e marcar o terceiro.

Não é sempre que o Galo, acostumado a conquistar títulos e dominar partidas, é visto tão nas cordas como ontem. E só teve alguma sobrevida no jogo porque o próprio Fluminense permitiu essa situação.

Os erros de Fábio e Arias na saída de bola, além de uma desatenção defensiva em lances distintos, chegaram a levar o placar para 3 a 3.

Mas a verdade é que a atuação do Galo foi muito abaixo da crítica. Podendo ser simplificada em Hulk, que perdeu a maioria das disputas com o zagueiro Manoel, do Fluminense. Sobrou reclamação com a arbitragem, faltou futebol. Até mesmo o técnico argentino Antonio Turco Mohamed perdeu a paciência e chegou a bater boca com Luiz Henrique, de 21 anos.

Com mais futebol e trazendo uma elogiável resiliência mental após as falhas, bastou o Fluminense colocar a bola no chão para voltar a abrir vantagem. Cano, acertando um belo voleio, e Luiz Henrique, em arrancada após contra-ataque, escreveram o 5 a 3 e confirmaram o triunfo, para delírio dos tricolor presentes ao Maracanã.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos