Análise: Flamengo tem aproveitamento melhor em relação à última data-Fifa com velhas e novas soluções

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Flamengo conquistou sete pontos em nove possíveis durante a data-Fifa de outubro, e obteve 77% de aproveitamento, com duas vitórias e um empate. Desempenho idêntico ao do Atlético-MG, que lidera o Brasileiro, 11 pontos na frente. O clube carioca, mesmo com maior prejuízo em termos de convocados e atletas fora por lesão, conseguiu resultados comparativamente melhores.

A equipe de Renato Gaúcho se redimiu um pouco dos três jogos anteriores, quando teve apenas uma vitória, um empate e uma derrota, sem perdas por convocação. O Galo, por sua vez, venceu duas e empatou uma na ocasião.

Se comparado à data-Fifa de setembro, o Flamengo deu um salto ainda maior, já que no primeiro turno conseguiu apenas uma vitória sobre o Fortaleza, tendo perdido para Bragantino e Juventude. Nas duas ocasiões o time não teve Gabigol, Éverton Ribeiro, Isla e Arrascaeta. Agora, ainda perdeu Bruno Henrique, que foi a solução nos três jogos de setembro, nas duas últimas partidas.

Desta vez, Pedro foi o grande personagem da equipe que sobrou. Fez três gols em três jogos, e evoluiu a cada partida em termos técnicos, táticos e físicos. Sem perder o faro artilheiro e a técnica aguçada. Outro que manteve consistência como titular foi Andreas Pereira. Coroado por um golaço de falta sobre o Juventude.

O meia-atacante Kenedy começa a surgir como alternativa interessante. Depois de demorar a se apresentar por ter contraído Covid-19, custou a entrar em forma. E segundo o técnico Renato Gaúcho, sofreu com muitas dores musculares no dia a dia enquanto buscava se preparar para ajudar a equipe. Teve, contra o Juventude, um nível físico e técnico muito melhor que nos jogos anteriores.

Por fim, o ponto de equilíbrio principal do Flamengo para conter os efeitos dos desfalques atende por Filipe Luís. Depois de se recuperar de lesão muscular, deu nova consistência defensiva à equipe. Mesmo sem entrosamento, a saída de bola e a transição ao ataque foram mais seguras com o veterano em campo. E quanto os adversários não o incomodam, ele sobra.

A uma semana de iniciar a semifinal da Copa do Brasil, contra o Athletico-PR, o Flamengo dosa bem o elenco e tenta evitar novas baixas. Se não foi brilhante todo jogo, soube encontrar alternativas e superar as dificuldades da falta de entrosamento para obter os resultados necessários no Brasileiro, a 15 rodadas de seu fim. São 45 pontos em disputa além dos 45 já conquistados, 11 a menos que o Atlético-MG. Tem muito campeonato pela frente e um elenco que começa a jogar bem mesmo com desfalques.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos