Análise: Palmeiras e São Paulo dão sorte em sorteio das oitavas de final da Libertadores

·2 minuto de leitura

Palmeiras e São Paulo não têm do que reclamar do sorteio das oitavas de final da Libertadores, nesta terça-feira, em Assunção. O alviverde terá pela frente a Universidad Catolica e o tricolor do Morumbi enfrentará o Racing. Obviamente, o caminho mais fácil é o da equipe de Abel Ferreira. Mas nem mesmo os comandados por Hernán Crespo podem reclamar.

Os chilenos da Católica fizeram uma campanha discreta na fase de grupos, com três vitórias e três derrotas contra adversários não tão fortes: Argentinos Juniors, Nacional (URU) e Atlético Nacional (COL).

Entre os piores segundos colocados, os jogadores da Universidad Católica também fazem campanha irregular no Campeonto Chileno, com cinco vitórias e três derrotas em oito partidas. Fernando Zampredi é o destaque do time, com oito gols marcados. Trata-se de um centroavante argentino de 33 anos, sem passagens por grandes do país de origem.

Diante do risco que corria, de enfrentar River Plate ou Boca Juniores em uma fase tão precoce do mata-mata, o Palmeiras não tem do que reclamar.

O mesmo cabe para o São Paulo. Classificado em segundo de seu grupo depois de abrir mão de titulares na Libertadores para priorizar o Campeonato Paulista, a equipe do Morumbi poderia ter sido "punida" pelo sorteio. Não foi o que aconteceu. A própria classificação de River Plate e Boca também em segundo tirou dois fortes adversários do caminho nas oitavas. Ainda assim, havia equipes para os paulistas temerem mais, como algum brasileiro classificado em primeiro ou então o Barcelona, que deixou muito boa impressão ao terminar líder do grupo que tinha ainda Boca e Santos.

Em vez disso, o São Paulo terá o Racing pela frente, adversário que conhece muito bem: as duas equipes se enfrentaram duas vezes no Grupo E. Na primeira partida, em Buenos Aires, deu empate. Na segunda, com os brasileiros atuando com o time reserva, deu Racing.

É um adversário perigoso, é preciso destacar. Na Copa da Liga Argentina, a equipe de Avellaneda está na decisão da primeira fase contra o Colón - a decisão acontecerá na sexta-feira. A campanha não foi brilhante nos pontos corridos, mas quando chegou à fase de mata-mata, o Racing eliminou os favoritos Vélez e Boca nos pênaltis, após dois empates em 0 a 0 no tempo normal.

Dois jogadores merecem atenção redobrada dos são-paulinos: o meia Moreno e o atacante Chancalay. No ataque, o centroavante veterano Cvitanich, de 37 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos