Análise: Sommer quebra recordes de defesas na Eurocopa, mas não evita classificação da Espanha

·1 minuto de leitura

Independemente do resultado, o nome da partida foi Yann Sommer. Com 11 defesas, o novo recorde nesta edição de Eurocopa, o goleiro da Suíça virou uma muralha que conseguiu parar o bombadeiro da Espanha. Até a disputa de pênaltis — e nem por culpa dele, mas dos companheiros que desperdiçaram três cobranças. Lá, os tricampeões do torneio levaram a melhor e venceram por 3 a 1 (no tempo regulamentar, a partida ficou empatada em 1 a 1).

A Suíça não teve Grant Xhaka, que recebeu cartão amarelo diante da França e estava suspenso, também viu Xherdan Shaqiri sem substituído no intervalo. Ou seja, ficou sem os seus dois principais jogadores. Freuler, talvez o terceiro melhor jogador de linha do elenco suíço, foi expulso no segundo tempo após dura entrada em Dani Olombo. Este é o contexto da partida.

A Espanha abriu o placar com Jordi Alba, em lance que acabou sendo dado gol contra de Zakaria, e repetiu as atuações da fase de grupos: esfriou o jogo, controlou a posse de bola e ao mesmo tempo em que não atacava, também não deixou a Suíça atacar. Porém, a falta de efetividade cobrou o preço quando em contra-ataque bem encaixado, Sahqiri empatou.

Difícil cobrar Justiça de um esporte como o futebol. Se fosse para eleger o melhor em campo, seria a Espanha com tranquilidade. As mudanças de Luis Enrique funcionaram e afunilaram a Suíça no campo defesas. Foram muitas chances desperiçadas. oportunidades empilhadas e até gols inacreditáveis que não foram marcados. Gerard Moreno, inclusive, será cobrado por uma delas.

Porém, como não valorizar a atuação de Sommer. Se não fosse pela atuação, seria uma goleada espanhola. Mas o resultado foi uma disputa de pênaltis.

Na marca da cal, melhor para

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos