Análise: trabalho defensivo duro e brilho de Curry levam Warriors a empate com Celtics nas finais da NBA

Alguns números e feitos são importantes para entender a vitória do Golden State Warriors por 107 a 97 sobre o Boston Celtics, na noite desta sexta-feira, calando um enlouquecido TD Garden. O resultado empatou em 2 a 2 a série melhor de sete jogos das finais da NBA.

Bilionário: LeBron James quer ter uma equipe da NBA em Las Vegas

No time californiano, o ala Andrew Wiggins, de quem sempre muito se esperou protagonismo ofensivo por ser uma primeira escolha de draft, teve quase o mesmo número de rebotes (16) do que de pontos (17), em 43 minutos. Draymond Green, por sua vez, fez apenas dois pontos, mas foi incansável para pegar nove rebotes, distribuir oito assistências, além de quatro roubos de bola. Nesses dois últimos fundamentos, Green faz parte do top-10 de todos os tempos em finais. E segue subindo degraus. Para completar, Kevon Looney foi outro que pegou 11 rebotes, mesmo saindo do banco e jogando 28 minutos.

São alguns números que refletem o trabalho duro do Golden State Warriors para que seu astro maior brilhasse. O time de Steve Kerr fez um grande trabalho defensivo para segurar um Celtics inspirado nos três primeiros quartos. Na frente, Curry definiu com 43 pontos, acertando sete arremessos de três pontos. Em toda a série, já são 25 tiros certeiros de longa distância.

Do BBB: Paulo André curte finais na NBA House e declara torcida para os Warriors

Com isso, os Warriors viraram o placar no último quarto, quando fez diferença o talento de Curry. O time fez 7-0 no meio do último quarto, tirando as chances de reação dos Celtics. Pelo lado dos anfitriões, os destaques foram Jayson Tatum (23 pontos) e Jaylen Brown (21).

Entre gigantes

Curry atingiu outra marca individual importante em sua carreira. Com os 43 pontos, ele chegou a 13 partidas de decisão com ao menos 30 pontos, igualando Kobe Bryant.

Quem lidera a lista é Michael Jordan, que fez mais de 30 em 23 partidas nos seis títulos que conquistou pelo Chicago Bulls, na década de 1990. Em seguida, aparece LeBron James, com 22, seguido por Shaquille O'Neal, com 16. Os dados consideram todas as decisões desde 1977, quando as equipes da ABA se juntaram à NBA.

As finais entre Warriors e Celtics estão empatadas em 2 a 2. Os times voltam a se enfrentar segunda-feira, às 22h, desta vez na Califórnia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos