Análise: trio estrangeiro do Fluminense mostra eficiência que será importante para a temporada

O Globo
·2 minuto de leitura

A vitória do Fluminense por 4 a 1 sobre o Madureira, de virada, neste domingo no Maracanã, engana o torcedor que não acompanhou o jogo. Não foi fácil, e os dois últimos gols já saíram nos minutos finais com um adversário entregue. Mas foi suficiente para garantir a vantagem nas semifinais do Carioca contra a Portuguesa e, mais importante, mostrar o quanto o trio estrangeiro formado por Cazares, Bobadilla e Abel Hernández será útil na temporada cujo principal desafio é a Libertadores.

Análise:Pedro e Gabigol não funcionam juntos, mas Flamengo obtém nova conquista com velhas soluções

O Madureira não é o River Plate, lógico, mas foi um bom adversário para dar ritmo de jogo ao trio. Na quarta-feira, contra o Santa Fe, da Colômbia, o técnico Roger Machado poderá contar com os três.

Bobadilla e Abel Hernández mostraram o poder de ataque esperado deles. Num primeiro tempo lento do Fluminense, foram os que mais apareceram. No segundo, trataram de virar a partida. O uruguaio usou sua velocidade para invadir a área e sofreu pênalti. Cobrou com força, sem qualquer chance para o goleiro Felipe Lacerda.

– Foi perfeito (o primeiro jogo como titular) pela vitória, pois demonstrei que estou no nível para ser titular. E o gol para um atacante é muito importante para dar confiança. Mostramos contra o River Plate e hoje que estamos num bom nível – disse.

Bobadilla surgiu como o típico atacante de área. O chute de Gabriel Teixeira foi defendido com os pés pelo goleiro e o atacante estava lá na área pronto para aproveitar o rebote.

Cazares, como já havia demonstrado no jogo com o River, fez o papel da ligação com o ataque quando conseguiu arrumar espaço.

Ainda sem ritmo perfeito, deixaram o campo na parte final da partida. Coube ao jovem Gabriel Teixeira, outro destaque do jogo, comandar a vitória que virou goleada. No lugar de Lucca, totalmente apagado enquanto esteve em campo, ele deu nova vida ao time. Participou da jogada que terminou em gol de Ganso, de cabeça, e encerrou com um golaço seu. O primeiro com a camisa tricolor