Análise: Vitória do Botafogo passa pela torcida, mas não pelos invasores do CT

A vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o São Paulo um dia após a invasão dos torcedores ao CT do clube é um prato cheio para aqueles que querem de associar os dois fatos. Uma relação de causa e consequência que Kayque, autor do gol da partida, tratou de descartar.

— Não mudou nada em relação ao time (por causa da invasão). Porque a gente sempre entra com empenho, dedicação e foco. Só que, às vezes, as coisas não acontecem como a gente quer — disse após a partida.

Canadá, EUA e México: Fifa revela cidades que sediarão a Copa do Mundo de 2026

O triunfo que deu fim a uma sequência de cinco partidas sem vitórias e afastou o time da zona do rebaixamento do Brasileiro passou, sim, pela torcida. Mas não a parte que usa da intimidação. A boa atuação do time está ligada aos 18 mil que foram ao Nilton Santos torcer e incentivar.

— Foi fundamental esse apoio. A torcida estar junto o tempo todo, a cada dividida — reconheceu Kayque.

As arquibancadas tiveram papel fundamental na vitória. E os torcedores presentes pareciam ter consciência da necessidade de fazer o oposto dos invasores do CT. O cartaz segurado por uma criança procurou sinalizar que, ali, não seria espaço para ameaças. “Time, estamos com vocês e amamos vocês. Força!”, era o recado exibido pela menina.

A mensagem não se limitou ao papel e se refletiu no comportamento. O primeiro tempo não foi de encher os olhos. A mudança para o esquema com três zagueiros se mostrou promissora. Mas também tinha falhas. Se defensivamente a equipe estava mais protegida, ofensivamente havia clara dificuldade de criar. Nos primeiros 45 minutos o Botafogo finalizou sete vezes. Mas todas para fora. O dado é da plataforma Footstats.

Bola de Cristal do Brasileirão: As chances de vitória de cada time na rodada

Ainda assim, a torcida não esmoreceu. Apoiou o time do início ao fim e manteve os gritos de apoio na descida para o intervalo. Ainda que não fosse uma grande exibição, a evolução era perceptível. E foi reconhecida.

— Refletimos sobre o momento da equipe e definimos que uma maior solidez defensiva ajudaria a liberar os jogadores no ataque, para que jogassem menos desconfiados. A equipe teve mais tranquilidade — explicou Luís Castro.

A evolução de Kayque durante a partida também passa pela relação com a torcida. Tímido no começo do jogo, cresceu aos poucos. De um volante focado na marcação, arriscou dar passes para a frente e também ele mesmo se aproximou mais da área. Foi ganhando aplausos e confiança. Até marcar o gol da vitória.

Aos 16 da etapa final, quando o Botafogo já construía melhor, ele acionou Piazon e se apresentou para receber a bola novamente. Com um corte curto sobre Rodrigo Nestor na entrada da área, abriu espaço para concluir ao gol de Jandrei. Uma bela jogada que só fez o volante crescer ainda mais na partida. Assim como os demais companheiros. Até que já não se sabia mais quem empurrava quem: os jogadores ou a torcida.

— Esperava do Kayque exatamente aquilo que ele nos deu. Tinha outros jogadores para usar, mas senti que ele estava preparado — disse o técnico português.

— É um jogador muito honesto no trabalho diário. Está com o grupo em todos os momentos, se joga ou não. Tem merecimento pelo trabalho. Está nos primeiros passos no profissional e vive esse momento de satisfação. A equipe queria muito ganhar o jogo, porque sentiu que não esteve no seu melhor nas últimas partidas, assim como o seu treinador.

Não que o Botafogo tenha feito uma grande exibição. Mas foi dedicado taticamente e, por consequência, competitivo. O mais importante era mostrar poder de reação, quebrar a sequência negativa e respirar fora do Z4. E isso os alvinegros conseguiram. Com 15 pontos, fecharam a rodada na 14ª colocação — a dois do Atlético-GO, que abre a zona do rebaixamento. Mais leves, visitam o Internacional, domingo, em Porto Alegre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos