Ana Maria Braga diz que seu apoio aos LGBTs no Mais Você derruba audiência

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 27.04.2019 - Retrato da apresentadora Ana Maria Braga. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 27.04.2019 - Retrato da apresentadora Ana Maria Braga. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ana Maria Braga, que a partir de segunda-feira vai ocupar o centro das manhãs da TV Globo, alternando o horário do Mais Você com o do Encontro, diz que não há assunto proibido em seu programa, mas que algumas pautas derrubam a audiência.

É o caso da homossexualidade, como nesta última terça-feira, quando a apresentadora, de 73 anos, abriu a edição discutindo o Dia do Orgulho LGBTQIA+.

Se, por um lado, a maior parte dos fãs celebraria o apoio da apresentadora à comunidade nas redes sociais, por outro milhares de brasileiros --ou milhões, quem sabe-- desligariam a TV ou pegariam o controle remoto para mudar o canal.

"Você não faz ideia do número de brasileiros, independentemente da classe social, que não aceitam a liberdade sexual de cada um. É por isso que digo para minha produção que o Brasil não é São Paulo e Rio de Janeiro", disse à reportagem.

"Mas tem coisas que não dá para deixar de falar. Todo mundo quer audiência, mas preciso me posicionar diante de questões que acredito que tornam o país melhor. Não tento impor nada, mas sugiro um olhar diferente, com mais empatia."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos