Ana Maria Machado é a entrevistada da série Depoimentos Cariocas

A escritora Ana Maria Machado, membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) desde 2003, é a entrevistada da série Depoimentos Cariocas, que vai ao ar hoje (9), às 17h, no YouTube do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. A transmissão terá chat aberto para a participação dos internautas.

A série foi criada pelo Arquivo Geral no ano passado, com a finalidade de registrar memórias e reflexões de personalidades nascidas na capital fluminense ou cariocas honorários que escolheram o Rio de Janeiro para trabalhar e viver. A entrevista de Ana Maria Machado é a oitava da temporada deste ano e a 16ª da série.

Carioca, nascida há 80 anos no bairro de Santa Teresa, região central do Rio de Janeiro, Ana Maria Machado é autora de obras literárias adultas e infantojuvenis. A estimativa é que seus livros tenham vendido mais de 20 milhões de exemplares no Brasil e no exterior.

Entre os títulos e troféus que recebeu, estão prêmios internacionais, como o Hans Christian Andersen (Dinamarca) e o Casa de las Américas (Cuba), além de outros nacionais, como a Ordem do Mérito Cultural e o Prêmio Jabuti, que conquistou três vezes.

No depoimento dado ao jornalista Pedro Paulo Junior, Ana Maria relembra as visitas à cobertura do cronista Rubem Braga em Ipanema, zona sul da cidade, e fala de sua angústia com a situação ambiental do país.

Ela também fala de seu mandato de presidente da Academia Brasileira de Letras, nos anos 2012 e 2013, quando aproximou a instituição de eventos como a Feira Literária das Periferias (Flup), com atuação direta em comunidades cariocas, como o Complexo do Alemão e os morros Pavão-Pavãozinho, Fallet e Dona Marta.

A escritora e ex-professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), responde também a perguntas enviadas por convidados especiais. Entre eles estão o jornalista Zuenir Ventura, que abriu a série Depoimentos Cariocas; a produtora Guguta Brandão; e a presidente do Arquivo Geral da Cidade, Rosa Maria Araujo.