Ana Paula Renault alfineta Ícaro Silva após ele detonar 'BBB': 'Fez uma novela medíocre'

Fogo no parquinho fora do "BBB 23"! Ana Paula Renault, que participou da 16ª edição do reality show, não gostou de saber que Ícaro detonou o programa e resolveu alfinetar o ator.

"Ele acabou de fazer uma novela que não foi muito bem de audiência. Eu como telespectadora posso falar que essa novela também foi um entretenimento medíocre!", disse Ana Paula em uma live para comentar o programa.

"O erro foi desmerecer um programa que igualmente às novelas, leva entretenimento e questões sociais importantes ao público. Dei uma alfinetada no Ícaro, mas mesmo achando a novela medíocre, vi como ter pretos protagonistas, ricos e poderosos foi e é necessário p/a nossa sociedade", completou a dona do bordão "Olha elaaaaaa!".

Ícaro, que acabou de fazer a novela "Cara e coragem", detonou o programa em 2021, após sua participação ser cogitada por internautas.

"Gente, respeita a minha história, a minha trajetória, meu ódio por entretenimento medíocre e minha repulsa por dividir banheiro. Parem de acreditar nessa história absurda de que eu cogitaria ir para o Big Boster Brasil", disse o ator na época.

Tiago Lifert, que estava deixando a apresentação do programa na ocasião não gostou da fala de Ícaro e rebateu o ator, instaurando um grande barraco virtual.

"Você é um excelente ator. Contudo, sua opinião sobre realities não é uma crítica construtiva e, sim, apenas uma agressão gratuita a quem nunca te fez mal (aliás, como provavelmente pagamos o seu salário). (...) Respeita nossa história, nossas equipes e o entretenimento que a gente proporciona...", rebateu o apresentador em um vídeo postado no Insagram.

Acontece que a atual edição do reality tem no elenco a integrante do grupo Rouge Aline Wirley, uma das melhores amigas de Ícaro. O ator, então, fez um post esta semana dizendo que vai torcer pela cantora e até "puxar multirão" de votos para ela.

Um internauta, então, lembrou que ele chamou o programa de "entretenimento medíocre". "E vou continuar chamando", respondeu Ícaro, que causou riso entre os fãs.

Relembre a briga

A briga entre Ícaro Silva e Tiago Leifert começou depois que o ator negou que participaria do "BBB 22" com uma frase polêmica.

"Gente, respeita a minha história, a minha trajetória, meu ódio por entretenimento medíocre e minha repulsa por dividir banheiro. Parem de acreditar nessa história absurda de que eu cogitaria ir para o Big Boster Brasil", disse o ator.

O ex-apresentador do programa devolveu a alfinetada.

"Meu sossego foi interrompido por um tweet. Você é um excelente ator. Contudo, sua opinião sobre realities não é uma crítica construtiva e, sim, apenas uma agressão gratuita a quem nunca te fez mal (aliás, como provavelmente pagamos o seu salário). (...) Respeita nossa história, nossas equipes e o entretenimento que a gente proporciona. Se você realmente acredita no que você escreveu, você deveria ser adulto e nunca mais aceitar trabalho de nenhuma empresa que promova o entretenimento que você acha ruim. Que tal? Qual seu plano pra 2022? Alguma novela? Talvez seja hora de repensar, não se misturar com produtos inferiores a você. Vai firme e feliz ano novo", disse Tiago Leifert.

Entre todas as análises, a frase de Leifert sobre "pagar o salário" gerou repercussão imediata. Ícaro esclareceu a crítica ao reality show, disse que foi intenso e dramático no primeiro texto, mas aproveitou para devolver as alfinetadas sobre projetos que tinha em andamento.

"Eu respeito profundamente a trajetória de quem esteve em reality shows e soube daí se impulsionar na direção dos seus sonhos. Por mais que eu não seja um entusiasta do entretenimento que os realities desse tipo proporcionam, não tenho nem a capacidade moral de questionar quem, pelos próprios motivos, embarca nessa proposta (...) Minha opinião, expressa, confesso, com certa raiva diz respeito à cultura da exposição e exploração humanas ao extremo da qual sobrevivem os realities de confinamento, mas muito também à baixeza moral da 'imprensa' de fofoca, que insiste em usar o meu nome para propagar fake news. No início do ano, eu tenho projetos lindos e especiais que em breve vou dividir com vocês e não quero ser vitima da especulação parasitária desse tipo de veículo, embora haja público para consumi-los. Fui dramático e intenso na minha forma de me expressar e por isso peço desculpas à minha mãe, irmã e aos meus amigos que ficaram extremamente preocupados com a enxurrada de ódio das redes sociais. Concluo agradecendo profundamente aos meus amigos 'ex-bbbs' que me ligaram ou mandaram mensagens de apoio e entendimento. Só quem vive o “show business".

Tiago Leifert soltou um vídeo dias depois para tentar encerrar o assunto. O apresentador criticou as falas terem sido desviadas de contexto e explicou que foi tomado pela emoção ao fazer o primeiro pronunciamento.

"Acho que vocês já devem estar de saco cheio do assunto. (...) Achei que tinha escrito algo super óbvio, mas o que eu disse foi jogado para um lugar que não é meu, lugares que não foram o que eu falei. Eu fui atacado por causa da minha religião, por minha família e eu não fiz isso em nenhum momento. Não ataquei a família, a índole, a trajetória de ninguém. (...) Eu queria lamentar que o que eu disse foi usado para ferir pessoas que não têm nada a ver com o assunto. Fiquei muito triste que, o que eu fiz, defendendo meus colegas e meu trabalho, foi usado para machucar outras pessoas. Não foi essa a minha intenção, mas esse não é um pedido de desculpas. Eu só lamento mesmo, fico triste. Eu queria terminar agradencendo a todo mundo que me defendeu e dizendo que eu não trabalho mais na Globo. E mesmo assim, pela equipe do "Big Brother", que mudou minha vida, e pelo público do programa, eu faria qualquer coisa. Sou extremamente grato a tudo que passamos juntos nesses últimos cinco anos e tenho um orgulho gigantesco do que a gente representa para a história da televisão brasileira. E que sirva de exemplo em toda essa história, o comportamento dessa equipe: a gente nunca precisou diminuir ninguém para se sentir superior, falar do trabalho de ninguém para que a gente pudesse desfrutar do nosso sucesso".