Analista francês acredita que Elon Musk poderá melhorar a transparência do Twitter

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A rede social Twitter, que está em processo de aquisição pelo empresário Elon Musk por US$ 44 bilhões, é uma nova aposta industrial e política do homem mais rico do mundo. Na avaliação de Nicolas Vanbremeersch, presidente do think tank francês Renascença Digital (Renaissance numérique, em francês), "embora Musk tenha um estilo provocador, ele ingressa no setor das redes sociais para melhorar o Twitter e torná-lo um concorrente à altura do grupo Meta, de Mark Zuckerberg, e do TikTok".

Dominique Baillard e Stéphane Geneste, da RFI

O bilionário fundador da Tesla e da Space X compra uma empresa com resultados pouco convincentes. O Twitter registrou seu primeiro lucro em 2017 e continua a ser o parente pobre das redes sociais, com apenas 220 milhões de clientes ativos – um número irrisório se comparado aos 2,9 bilhões de usuários do Facebook, por exemplo. Há questionamentos, entretanto, sobre as ambições que motivam o empresário.

"Musk investe em setores para transformá-los", diz Vanbremeersch. "Como usuário assíduo do Twitter, ele deve ter visto uma oportunidade de agir no equilíbrio do conjunto das redes sociais e escolheu um ator importante, muito utilizado por políticos, mas menor que os concorrentes", opina o francês.

Usuário compulsivo da plataforma, com 83 milhões de seguidores, é no Twitter que o bilionário nascido na África do Sul anuncia seus projetos, comenta e debate os temas da atualidade, denuncia os críticos ou os alimenta, e expõe suas excentricidades.


Leia mais

Leia também:
Fabricante de carros Tesla condenada a pagar US$ 137 milhões por racismo a ex-funcionário
Magnata Elon Musk é escolhido personalidade do ano pela revista Time

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos