Anderson Leonardo, do Molejo, reflete sobre diagnóstico de câncer: "Não me pertence"

Anderson Leonardo em entrevista ao Bulldog Show. Foto: Reprodução/Youtube
Anderson Leonardo em entrevista ao Bulldog Show. Foto: Reprodução/Youtube

Resumo da notícia:

  • Anderson Leonardo, do Molejo, refletiu sobre diagnóstico de câncer

  • Cantor falou sobre tratamento contra a doença após descobrir tumor primário oculto

  • Artista se mostra positivo e querendo incentivar outros pacientes

Após dividir com o público seu diagnóstico de câncer, Anderson Leonardo, do Molejo, abriu o coração sobre o impacto da notícia em sua vida. Em participação no podcast "Bulldog Show", de Tuka Carvalho e Vivy Tenório, o cantor refletiu sobre a fase atual.

Questionado sobre três pedidos que faria a um gênio da lâmpada, o artista de 50 anos se mostrou muito positivo com o tratamento e prezou pela saúde.

"Papai do céu já está me dando essa força, mas o primeiro pedido é ter bastante saúde, porque a pior coisa é você receber uma notícia e falar: 'Caraca, vou vencer, mas que estranho. Não bebo muito, não fumo, malhando, na melhor fase, mulher bacana, trabalhando direitinho e vem isso?'", iniciou.

"Mas graças a Deus isso não me pertence. O segundo pedido é saúde de novo e o terceiro pedido também é saúde", completou ele.

Na sequência, ele relembrou de uma conversa com uma paciente oncológica jovem no hospital. "A gente não dá valor [à saúde] e você não tem noção do que é até chegar [a doença] e você ver pessoas lá [no hospital]. Ontem mesmo, quando fui fazer meu tratamento, vi uma jovem de 21 anos indo sozinha batalhar. Ela está se curando e eu perguntei para ela se eu podia abraçá-la", relatou.

"Essa menina não deve nem saber quem sou eu e deve pensar: 'Esse cara é maluco'. Mas falei para ela: 'Vamos vencer essa batalha, tá?", acrescentou.

Anderson ressaltou o desejo de amparar pessoas que também estejam passando por tratamentos contra o câncer. "A gente já fez vários shows no INCA (Instituto Nacional de Câncer) e aí você fazia a alegria da galera que estava com coisa pior, mas quando vem algo assim para você, aí você mata no peito", declarou.

"Estou meio emocionado porque eu só quero levar alegria para as pessoas e dizer o seguinte: 'se tratem, tem cura, todos os médicos são capazes'", completou.

O músico ainda falou sobre ter insistido em se tratar na capital paulista e confiar nos profissionais brasileiros. "Muitas pessoas falam que eu tenho que ir para Nova York, para não sei aonde, mas eu digo que não, tanto que fui para São Paulo pedir uma segunda opinião num hospital bacana, que é o Sírio Libanês e o médico disse que o exame estava correto. Por isso que eu quero bastante saúde, não sou Beth Carvalho, mas vou festejar", concluiu.

Vale lembrar que Anderson revelou seu diagnóstico nas redes sociais em outubro ao ter descoberto um tumor primário oculto. No último dia 25, ele anunciou o início do tratamento, 12 dias após receber a notícia.