Andrea Beltrão lamenta situação do Brasil em 2022: "Deu tudo errado. Decadência"

Andrea Beltrão no filme
Andrea Beltrão no filme "Ela e Eu". Foto: Divulgação/Fox Film do Brasil

Resumo da notícia:

  • Andrea Beltrão não poupou críticas à situação do Brasil atual

  • Em entrevista ao Yahoo, a atriz fez a análise durante conversa sobre o filme "Ela e Eu"

  • Longa protagonizado por ela, Du Moscovis e Mariana Lima chega aos cinemas nesta quinta-feira (21)

Marcado por uma história envolvida por uma mulher que acorda de um coma de duas décadas, "Ela e Eu" é o mais novo filme protagonizado por Andrea Beltrão, que chega aos cinemas nesta quinta-feira (21). Na trama, Bia é uma mulher na casa dos 50 e poucos anos, que passou 20 anos reclusa em casa após problemas ao final da gravidez. Cuidada pelo ex-marido, a nova esposa dele, a filha e uma amiga, ela permanece em seu quarto até acordar repentinamente e ter que reaprender a viver.

Em entrevista ao Yahoo, Beltrão imaginou como explicaria a realidade do Brasil atual para Bia caso o filme fosse ambientado em 2022. Inclusive, a atriz não poupou a lamentação pelo contexto do país sob comando do presidente Jair Bolsonaro, marcado por violência, negligências com a saúde e discursos preconceituosos.

"Deu tudo errado. Decadência. Mas vamos lá. Estamos aqui. Não confie neles. 'Eles' é o pessoal aí que gosta de bater, de arma, que tem que ter uma coisa concreta. Não é uma entidade espírita. É esse pessoal mais arrojado para esse lado da violência", declarou ao citar indiretamente aos grupos de extrema direita, apoiadores do governante.

Para Mariana Lima, que vive a nova esposa de Du Moscovis, intérprete do ex-marido de Bia, a trama seria completamente diferente caso fosse reproduzida na realidade atual. "A gente teria um outro filme se a Bia estivesse acordando em 2022. Isso é fato. Ela acorda em outra condição", refletiu a atriz.

Questionada sobre o processo de inspiração para o longa dirigido por Gustavo Rosa de Moura, Andrea deixou claro que a sintonia da equipe foi fundamental para o sucesso da produção. "A gente ficou um tempão trabalhando. Teve um cruzamentos de inspirações. Um no outro, na vivência do outro. De um livro, de um filme. E isso ficou muito forte na história", contou.

"Cada personagem, quando entra, vem carregado de propriedade do que ele está contando. É um filme de vários personagens e isso dá muita força para o filme", completou. Confira o trailer:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos