Andressa Urach fala de abuso sexual que sofreu de pai adotivo na infância: 'Aflorou muito cedo a sexualidade em mim'

·2 minuto de leitura

Andressa Urach vive uma nova fase, a melhor, segundo ela, nos seus 33 anos de vida. Mas a modelo e escritora não esquece os traumas do passado, como ter sido abusada sexualmente pelo pai adotivo aos 10 anos de idade, marcando definitivamente sua trajetória.

“O abuso roubou minha infância. Aflorou muito cedo a sexualidade em mim", diz Andressa, em entrevista a Daniela Albuquerque no "Sensacional".

Em 2015, depois de sua conversão, ela revela que entrou em contato com seu abusador para falar sobre perdão: “Liguei para dizer que o perdoava e para me desculpar pela exposição porque sei que isso afetou toda a família dele. Eu precisava me libertar do meu passado e me curar. Ele me atendeu, me tratou muito mal, mas cada um só dá aquilo que tem”.

Leia também: Musa dos anos 90, Regininha Poltergeist revela ter se prostituído: 'Fiz muitos programas para sustentar meu filho'

Aos 21 anos e já separada do primeiro marido, Andressa conta que começou a se prostituir para pagar as contas: “Ganhava muito mais como garota de programa do que como modelo. No começo recebia R$400 e foi até R$30 mil por um programa".

A nova e melhor fase, segundo a modelo, teve início em dezembro de 2020, quando se casou com o empresário Thiago Lopes, numa cerimônia intimista em Santa Catarina. O casamento aconteceu depois do afastamento da modelo da vida religiosa. “Hoje sou uma mulher completamente diferente do ano passado. Aos 33 anos, cheguei na melhor fase da minha vida. Tinha me tornado uma mulher fanática. Passar por esses seis anos de conversão, porém, me ensinou muito. Achava que para servir a Deus eu tinha que ficar totalmente tapada, por exemplo, e hoje não vejo pecado em usar um decote. Pecado é você ser uma pessoa ruim, machucar os outros, humilhar, isso é pecado", acredita ela.