Angela Merkel em quarentena após contato com médico infectado por coronavírus

A chanceler alemã Angela Merkel durante coletiva de imprensa, em Berlim

A chanceler Angela Merkel esteve em contato com um médico que testou positivo para o coronavírus na sexta-feira e "decidiu se colocar em quarentena" em sua casa, anunciou o porta-voz do governo alemão neste domingo.

A chanceler foi "informada de que o médico que havia lhe aplicado uma vacina contra infecções pneumocócicas na tarde de sexta-feira deu positivo", informou seu porta-voz, Steffen Seibert, através de comunicado.

A chanceler "vai se submeter a um teste nos próximos dias" para descobrir se está infectada, escreveu Seibert.

Merkel, 65 anos, "continuará suas atividades oficiais durante a quarentena em sua casa" em Berlim, acresecentou o porta-voz.

Pouco antes de seu isolamento ser anunciado, Merkel apresentou novas medidas para conter a pandemia de coronavírus no país.

A chefe de governo anunciou, por exemplo, que as reuniões de mais de duas pessoas eram proibidas, bem como o fechamento de todos os restaurantes.

A Alemanha registrou até domingo 18.610 casos e 55 mortes, segundo o Instituto Robert Koch, encarregado da vigilância epidemiológica.