Angolano é preso acusado de fraudes de R$ 1,5 milhão contra a Caixa Econômica e clientes

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira um angolano acusado de fraudes contra a Caixa Econômica e clientes do banco. O homem de 44 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso em Bonsucesso, Zona Norte do Rio. A ação teve o apoio de agentes do Setor de Benefícios do Ministério da Economia (SEB/ME). A PF estima que o prejuízo foi de até R$ 1,5 milhão e lesou centenas de vítimas.

Resgate de aves: Três araras feridas foram resgatadas pelo Ibama em um clube na Zona Oeste do Rio

Bebida e direção: Justiça manda soltar dentista que provocou acidente de trânsito embriagada na Zona Sul do Rio

A prisão é um desdobramento de uma operação da Polícia Federal deflagrada em abril de 2020. A investigação apurou fraudes cometidas de saques e transferências feitas na Caixa Econômica, lesando os clientes e a instituição bancária. Além disso, também foram identificadas fraudes contra o auxílio emergencial.

Segundo a PF, o angolano chegou a receber cerca de R$ 30 mil por mês em prejuízo enquanto participava do esquema. Na operação desta segunda-feira, foram apreendidos diversos cartões bancários, dois celulares e um veículo de luxo avaliado em cerca de R$ 200 mil.