Angolanos são presos após falsificarem documentos para comprar e vender carros no Rio

Rafael Nascimento de Souza
·1 minuto de leitura

Dois angolanos foram presos na noite de segunda-feira (8), na Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, Zona Norte do Rio, quando tentavam comprar um carro. De acordo com a Polícia Civil, Helder Gomes Antônio, de 28 anos, e Leonel Rocha Pedro, 33, falsificavam documentos e se passavam por outras pessoas para comprarem e revenderem veículos.

Os estrangeiros, que moram na Vila do João, no Complexo da Maré, foram presos após informações recebidas por policiais da 31ª DP (Ricardo de Albuquerque). A dupla estava dentro de uma concessionária com documentos irregulares no momento da prisão.

Segundo o delegado Fábio Luiz da Silva Souza, titular da 31ª DP, Helder e Leonel vão responder por estelionato. A Civil investigará quantos golpes eles aplicaram desde que chegaram ao Brasil, há pelo menos cinco anos.

Milícia: Suspeito de integrar milícia e fingir ser policial para extorquir dinheiro comerciantes da Gardênia é alvo de operação

Em 2018, Helder trabalhava como repositor de mercadorias de uma rede de varejo. Naquele ano, em uma entrevista divulgada pela empresa, ele afirmou que veio ao Brasil como refugiado. À época, disse que tinha desejo de “alcançar melhores condições de vida e oportunidades de trabalho”.