Anitta: cirurgia laparoscópica termina; cantora deverá ficar no hospital até sábado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
PARIS, FRANCE - JULY 16: Anitta performs during Lollapalooza Paris Festival at Hippodrome de Longchamp on July 16, 2022 in Paris, France. (Photo by David Wolff-Patrick/Getty Images)
PARIS, FRANCE - JULY 16: Anitta performs during Lollapalooza Paris Festival at Hippodrome de Longchamp on July 16, 2022 in Paris, France. (Photo by David Wolff-Patrick/Getty Images)

Internada desde sexta-feira no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para fazer exames pré-operatórios, a cantora Anitta foi submetida a cirurgia para tratar de uma endometriose na manhã desta quarta-feira. O processo foi realizado com sucesso e a artista deve ter alta entre sexta-feira, 22, e sábado, 23.

Entenda

A laparoscopia é a cirurgia mais utilizada em casos de endometriose. Anitta, por já estar sentindo dores há um tempo, é um processo mais delicado. O procedimento consiste em fazer pequenos buraquinhos no abdômen para inserir instrumentos que permitem retirar ou queimar o tecido endometrial que se encontra danificando outros órgãos como ovários, região exterior do útero, bexiga ou intestinos.

A doença

A endometriose é uma doença crônica causada por uma inflamação fora do normal de células do endométrio – tecido que reveste as paredes internas do útero, onde o óvulo se fixa quando fecundado para que o feto se desenvolva. O problema leva esse tecido a crescer para fora do útero, com fragmentos chegando ao ovário, às trompas e a outros órgãos da região. Porém, mesmo fora do útero, ele continua crescendo.

Não se sabe ainda quais são as causas exatas que levam o endométrio a crescer para regiões de fora do útero, porém estudos têm indicado que pode haver fatores genéticos relacionados ao problema. Segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a endometriose afeta cerca de 10% das mulheres brasileiras, mais frequentemente nas idades de 25 a 35 anos.

Entenda o caso

No começo de julho, Anitta chegou a falar sobre o assunto pelo Twitter. Ela acreditava sofrer de um quadro de cistite recorrente, uma infecção que acomete a uretra provocada por uma bactéria, depois de nove anos com fortes dores após as relações sexuais. Entretanto, depois de fazer uma ressonância, foi constatado uma endometriose e ela precisaria passar por um procedimento cirúrgico.

"Ela (médica) fez meu milionésimo exame e pela milionésima vez... NAO TEM BACTÉRIA. Nunca teve em nenhum dos exames. A doutora (enviada pelo meu anjo da guarda só pode), fez na mesma hora uma ressonância em mim e estava la. ENDOMETRIOSE. No dia seguinte ela me levou em um especialista em endometriose”, escreveu a cantora na rede social.

E alertou: "Pesquisem, galera. A endometriose é muito comum entre as mulheres. Tem vários efeitos colaterais, em cada corpo de um jeito. Podem se estender até a bexiga e causar dores terríveis ao urinar. Existem vários tratamentos. O meu terá que ser cirurgia".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos