Anitta com Lula ganha mais de 300 mil seguidores desde que declarou voto

*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 12.06.2022 - Ex-presidente Lula participa de evento do PT em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 12.06.2022 - Ex-presidente Lula participa de evento do PT em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Anitta já ganhou um pouco de 300 mil perfis de seguidores, somando Twitter e Instagram, desde que declarou voto no ex-presidente Lula, do Partido dos Trabalhadores, o PT, na próxima eleição. A cantora revelou o apoio ao petista há dez dias, no último 11 de julho.

Nesse período, Anitta teve mais 167.570 seguidores no Twitter, com mais 140.929 no Instagram. A soma representa um crescimento de 308.499 perfis seguindo a artista, ainda que uma mesma pessoa possa tê-la seguido em cada uma das redes sociais.

O crescimento também pode abarcar perfis de pessoas residentes em outros países, já que Anitta acabou de voltar ao Brasil depois de uma turnê internacional que passou por 20 países em 30 dias, fazendo shows, gravando clipes e indo a eventos. Somando Twitter e Instagram, a cantora é hoje seguida por mais de 80 milhões de perfis.

No Twitter, é possível observar um crescimento no número de seguidores um pouco maior do que nas semanas anteriores à declaração de apoio a Lula. Já no Instagram, a média no aumento de seguidores não é muito diferente dos números que ela vinha obtendo antes de dizer que será "Lulalá" nas eleições.

Em comparação com os últimos meses, Anitta teve um crescimento ainda maior entre março e abril, quando ela chegou ao primeiro lugar do ranking global do Spotify com o single "Envolver", lançou o disco "Versions of Me", participou de programas americanos de TV e cantou no megafestival Coachella, entre outras coisas.

Anitta declarou o voto em Lula no Twitter. "Não sou petista e nunca fui. Mas este ano estou com Lula e quem quiser minha ajuda pra fazer ele bombar aqui na internet, TikTok, Twitter, Instagram é só me pedir que estando ao meu alcance e não sendo contra lei eleitoral eu farei", ela escreveu. "A partir deste momento eu sou Lulalá [no] primeiro turno. E lutarei por uma novidade na política presidencial brasileira nas próximas eleições."

Desde então, Anitta afirmou que conversou com o petista para explicar a ele a estratégia de marketing que ela considera ideal para ganhar o pleito e derrotar o presidente Jair Bolsonaro, do Partido Liberal, o PL. Anitta disse a Lula que "não dá para ser querido por todos".

"O que dá é para abrir os olhos das pessoas de que a única opção no momento é essa, que é o meu caso. Queria que fosse diferente, mas não dá para ser. No próximo ano, a gente luta pelos ideais que a gente acredita. Mas neste ano, acho que a luta principal é manter um ambiente seguro para os LGBTQ, para as travestis, trans, para as outras religiões."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos