Anitta e astros pró-Lula têm 330 milhões de seguidores, contra 160 mi pró-Bolsonaro

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2019 - A cantora Anitta, que anunciou apoio ao ex-presidente Lula. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2019 - A cantora Anitta, que anunciou apoio ao ex-presidente Lula. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quando Anitta declarou no Twitter que está com Lula nas eleições de 2022, pelo menos os 17,6 milhões de seguidores da cantora podem ser mobilizados, sugerindo forte impacto sobre o jogo político deste ano. Somando os usuários que a acompanham também no Instagram e no TikTok, a conta passa dos 100 milhões.

Vale notar, porém, que outros artistas já declararam o voto no petista --como Marisa Monte, Pabllo Vittar, Daniela Mercury, Gilberto Gil, Camila Pitanga, Ludmilla, Bruno Gagliasso, Luísa Sonza, Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Gil do Vigor entre outros-- e somam nas três principais plataformas nada menos que outros 230 milhões de seguidores.

Esse número, naturalmente, só valeria se não houvesse uma sobreposição entre os usuários, que podem seguir vários desse perfis. Vale avisar ainda que a internet brasileira conta com cerca de 152 milhões de usuários, segundo estimativas do IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mas o montante pode considerar fãs de fora do país.

Entretanto, considerando essa soma ideal, seriam mais de 330 milhões de seguidores de artistas que já declararam voto em Lula neste ano. Mesmo impreciso, o número dá a dimensão da influência que artistas podem ter no debate nas redes.

Por outro lado, somando os seguidores de artistas que apoiam Bolsonaro, nas três principais redes, a soma passa dos 160 milhões. Dentre os astros contabilizados estão Gusttavo Lima --com mais de 75 milhões desse montante--, Ronaldinho Gaúcho, Regina Duarte, Antonia Fontenelle, Ratinho, Zezé Di Camargo, Latino, Sérgio Reis, Felipe Melo e outros.

À parte os números astronômicos, é a primeira vez que Anitta indicou apoio a um candidato numa eleição --mas outros posicionamentos políticos da artista já indicavam sua influência nesse cenário.

Isso ficou mais claro quando Pedro Barciela, especialista de análise de redes, fez um levantamento de como o Twitter se comportou depois da publicação da thread da cantora. O gráfico gerado por ele mostrou o volume de postagens que continham o termo "Anitta" e em torno da arroba da cantora logo depois da declaração.

O primeiro dado que salta aos olhos no levantamento é que a quantidade de usuários que a artista mobiliza vai muito além da política --ela chama para o debate perfis de fofoca, que ganharam peso importante nas redes nos últimos anos, além de influenciadores e outros produtores culturais, caso do músico Lucas Silveira, da banda Fresno.

Quem não se deu bem com o posicionamento pró-Lula de Anitta foi o núcleo bolsonarista, representado pela região azul do gráfico. Eles estarem posicionados longe do núcleo da cantora mostra que não conseguiram amplificar a narrativa deles sobre esse assunto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos