De Anitta a Taylor Swift, veja 7 artistas que tiveram problemas com suas gravadoras

No último Dia da Mulhere, Anitta voltou a chamar atenção nas redes sociais reclamando de seu contrato com a Warner Music. Mas ela não é a única estrela que tem ou teve problemas com gravadoras. Seja na música nacional ou na internacional, artistas denunciam questões que vão de processos de direitos autorais até boicotes.

Anitta

Na última quarta-feira (08), Anitta usou seus stories do Instagram para responder ao post da Warner, que usou a imagem e a música da cantora para desejar "feliz Dia das Mulheres".

"Neste Dia da Mulher, em vez de um post fofo eu adoraria que o CEO fizesse o que ele me prometeu há um mês, depois que eu perguntei quanto custava para terminar o contrato e ele disse que isso não aconteceria....".

Mas esse atrito não é de hoje. Uma semana antes a cantora já havia detonado a gravadora em seu Twitter, dizendo que se pudesse leiloaria seus órgãos para sair do contrato com a gravadora, por ser desvalorizada e não receber muito investimento.

Luísa Sonza

Outro caso recente foi o de Luísa Sonza, que postou um vídeo chorando nas redes sociais falando sobre o boicote que sofreu de sua antiga gravadora, a Universal Music. A atriz denuncia estar sendo impedida de lançar um trabalho pronto, porque a empresa não libera os direitos autorais das músicas.

"A real é que muitas das gravadoras não tem o mínimo respeito pelo artista e pela arte. Se escondem atrás de contratos e sempre saem com o papinho 'é assim que funciona'. O que eles não entendem é que, na verdade, eles que precisam da gente e não o contrário", falou a cantora.

Taylor Swift

Quando se trata de conflitos com gravadoras, a história da loira é sempre lembrada. Em 2019, a cantora fez um post no Tumblr denunciando a empresa Big Machine Records, que vendeu os direitos autorais de seus seis primeiros álbuns, sem dar a ela a chance de comprar seus próprios trabalhos.

Kesha

O caso de Kesha com a Sony Music durou anos, e teve diversas reviravoltas e repercussões. A cantora travou um longo processo contra a gravadora, alegando não querer mais trabalhar com o produtor Doctor Luke, pois sofria diversos assédios físicos e psicológicos. Porém, em 2016 a artista acabou desistindo do processo e continuou lançando músicas com a empresa.

Paul McCartney

Nem o astro dos Beatles conseguiu fugir de problemas com gravadoras. Em 2017, Paul McCartney quebrou o contrato com a Sony Music e finalmente conseguiu os direitos autorais das músicas da banda, que não tinha desde os anos 70 e que passaram pelas mãos de diferentes empresas.

Gilberto Gil

O baiano foi outro que teve vitória no processo contra sua gravadora, recuperando os direitos autorais de suas músicas, em 2017. O antigo contrato com a Universal Music era pautado na realidade dos anos 70, e não incluia a comercialização de músicas em plataformas on-line.

Ed Sheeran

Já Ed Sheeran enfrenta um problema muito comum para artistas nos últimos anos: as gravadoras pedem cada vez mais para os cantores fazerem vídeos para viralizar suas músicas no TikTok. A mesma reclamação também foi feita por outras cantoras, como Halsey e Florance.