Ano Novo chinês: 2023 é ano do coelho ou do gato?

Gato e coelho
Gato e coelho

Com mais de 1,5 bilhão de pessoas comemorando o Ano Novo Lunar neste final de semana, os costumes e tradições inevitavelmente variam entre as comunidades e países que celebram a data.

Diferentes culturas também discordam sobre qual deve ser o novo signo do zodíaco. Os chineses dão as boas-vindas ao Ano do Coelho. Mas no Vietnã, é o Ano do Gato. Mas afinal, qual é o certo?

"Estou feliz em ver que a diferença foi notada", diz a Dra. Nguyen Phuong Mai, pesquisadora das áreas de comunicação intercultural e gerenciamento de viés.

Nguyen é uma acadêmica holandesa-vietnamita especializada em diversidade, baseada na Austrália. Recentemente, ela voltou a Hanói para ver sua família no Tet, o termo vietnamita para o Ano Novo Lunar.

Nguyen Phuong Mai abraçando a mãe
Nguyen Phuong Mai esteve em Hanói para ver sua mãe no Ano Novo Lunar

Ela escreveu em 2016 em seu site sobre a frustração que os vietnamitas e outros asiáticos não chineses sentem quando as pessoas os cumprimentam desejando "feliz Ano Novo chinês".

"As comunidades coreana, vietnamita e muitas outras asiáticas comemoram seu Ano Novo dizendo: 'Feliz Ano Novo Lunar'. Para estrangeiros com boas intenções, é bom lembrar que boas intenções não justificam ignorância."

Signos do zodíaco
Signos do zodíaco

Decepção australiana

Na semana passada, a comunidade vietnamita em Sydney ficou decepcionada com a ausência do gato nos eventos do Ano Novo Lunar da cidade australiana.

"Embora muitos moradores de Sydney tenham conexões com o Vietnã, locais de destaque e a maioria dos conselhos de Sydney apresentam apenas o coelho e não fizeram menção ao gato em seu material promocional para as celebrações do Ano Novo Lunar", escreveu a emissora estatal australiana ABC.

"Levou anos de lobby para que o nome fosse mudado para Festival do Ano Novo Lunar de Sydney para incluir mais culturas e comunidades, apesar da oposição de alguns da comunidade chinesa", afirmou ainda o canal de televisão.

Para a Dra. Nguyen, a inquietação vem da diversidade e da necessidade por inclusão.

Um grande grupo de pessoas sentadas em esteiras fazendo bolos de arroz
Comunidades vietnamitas se unem durante o processo de fazer bolos de arroz do Ano Novo Lunar

"Sim, o calendário lunissolar foi inventado pelos chineses, reconhecemos isso", disse ela à BBC.

"Sim, nós, dentro da sinosfera (esfera cultural do Leste Asiático), calculamos o Ano Novo da mesma maneira. Mas nossas ações, nossa herança, a emoção ligada a ela, o poder contínuo de formação de identidade que está embutido em eventos tão significativos são diferentes. Não é uma propriedade cultural de apenas um país ou uma comunidade."

"Claro, existem semelhanças em nossas tradições de Ano Novo. Mas quando estou na Austrália e vejo tudo sobre o Ano Novo Lunar nas lojas e na cidade atendendo apenas à comunidade chinesa, não posso deixar de [sentir que estou] sendo excluída."

Packing Banh Chung, um tradicional bolo de arroz vietnamita, sendo segurado nas mãos de alguém acima de um barril de arroz
O arroz glutinoso é o principal ingrediente da comida do Ano Novo Lunar no leste e sudeste da Ásia

Poder econômico chinês

"A tensão é real para as pessoas que sentem corretamente que têm suas próprias tradições, mas estão sendo soterradas pelo poder econômico cultural esmagador da China", diz o professor Robert André LaFleur. Ele preside o centro de Estudos Asiáticos e História na Beloit College, no Estado americano de Wisconsin.

"Mas isso não está acontecendo apenas hoje. Sempre aconteceu. O peso absoluto da população e da tradição chinesas e o domínio cultural chinês na região sempre estiveram presentes."

A Dr. Nguyen afirma que cumprimentar as pessoas com "Feliz Ano Novo Lunar" é a melhor escolha de palavras.

"A diferença entre o zodíaco do gato e do coelho é um bom exemplo: mostra como uma cultura que entra em uma comunidade se mistura com os costumes e tradições locais e, eventualmente, se transforma em uma nova versão com significado e importância diferentes."

Influências agrícolas

Pintura de agricultor e arado de bois
Um desenho antigo da China mostra um agricultor e o arado de bois - uma cena comum da vida agrícola do país há mais de mil anos

O Ano Novo Lunar é determinado pelo calendário lunissolar, que a maior parte dos historiadores concordam ter pelo menos 2.500 anos.

"Em suma, a origem do calendário, para mim, foram as pessoas enquadrando sua vida agrícola em torno das fases da lua. O ciclo lunar crescente e minguante orientava os agricultores quando trabalhar e descansar", explica o professor LaFleur.

Como e por que os antigos chineses anexaram 12 animais ao ano lunar para criar um ciclo zodiacal de 12 anos permanece um mistério, com muitos contos míticos e fábulas defendendo diferentes teorias.

Mas, artefatos de cerâmica que datam do início do século 8 na China têm ilustrações dos 12 animais do zodíaco.

Corrida de animais

Um conto folclórico conta a história dos animais realizando uma corrida para determinar sua ordem no zodíaco: "O rato usa truques e vem primeiro pulando nas costas do boi, depois saltando à frente no último momento."

A ordem desses 12 animais é: rato, boi, tigre, coelho, dragão, cobra, cavalo, ovelha, macaco, galo, cachorro e porco.

A versão vietnamita é: rato, búfalo, tigre, gato, dragão, cobra, cavalo, ovelha, macaco, galo, cachorro e porco.

Os 12 signos do zodíaco chinês
Os 12 signos do zodíaco

O amor do Vietnã pelos gatos

Então, por que estamos prestes a entrar no Ano do Gato no Vietnã e no Ano do Coelho na China?

Giang Nguyen, chefe do escritório da BBC no Vietnã, acredita que a explicação esteja no fato de que o gato faz muito mais parte da cultura vietnamita do que os coelhos.

"Minha própria observação é que as canções folclóricas vietnamitas estão cheias de temas felinos. Isso sugere que o animal está na vida rural vietnamita há muito tempo."

"Mas o coelho quase só apareceu na literatura como uma referência à lua, sugerindo uma importação cultural."

"Alguns especialistas culturais no leste da Ásia foram citados como tendo dito: 'Lebres ou coelhos são animais de clima mais frio, então eles não são nativos das zonas úmidas tropicais do Vietnã. Gatos, ao contrário, devem ter sido domesticados por povos antigos que viveram no Vietnã de hoje ou no Sudeste Asiático por séculos. E os vietnamitas parecem amar gatos, enquanto o coelho é bastante estranho para eles."

Adesivos com imagens de um gato em exposição na feira Tet no bairro antigo de Hanói, Vietnã
Adesivos com imagens de um gato em exposição na feira Tet no bairro antigo de Hanói, Vietnã

Características do zodíaco

Se tanto o gato quanto o coelho representam o próximo ano, isso significa que as características dos dois animais têm igual influência sobre as pessoas nascidas sob esses dois signos?

No folclore chinês, cada animal tem características particulares. Mas, usar o zodíaco animal do ano de nascimento de alguém para dizer algo sobre seu caráter ou prever seu futuro é um desenvolvimento mais recente.

Os historiadores tendem a ver esse hábito como uma invenção moderna, porque não há menção de tais crenças em textos chineses antigos.

Um homem na Indonésia segura presentes representando coelhos
Um homem na Indonésia segura presentes representando coelhos

Além das diferenças entre os signos do zodíaco, também é possível encontrar variações nas comida, nas formas como o "dinheiro da sorte" é distribuído e no que as pessoas fazem durante as reuniões familiares.

Cuecas e calcinhas vermelhas

Por exemplo, a cor vermelha - a tonalidade do ano novo na China, Taiwan e Hong Kong - é muito menos dominante no Seollal, o Ano Novo Lunar coreano.

Os coreanos comemoram a data no mesmo dia que o Ano Novo Chinês. Mas em alguns casos raros, a cada poucos anos, os dois novos anos têm um dia de diferença entre eles.

Pai, filha e mãe vestidos de branco, ajoelhados e curvados de maneira tradicional
Sebae, um ritual coreano do Ano Novo Lunar em que os membros mais jovens da família se ajoelham no chão e se curvam aos membros mais velhos, mostrando respeito

Há ainda diferenças em relação à distribuição do "dinheiro da sorte". No primeiro dia do ano, é muito comum que as crianças e os solteiros da casa ganhem um envelope contendo dinheiro, para dar sorte.

No Ano Novo coreano Sebae, envelopes brancos são usados com mais frequência do que as versões vermelhas ou coloridas que os chineses e vietnamitas preferem.

Sopa de bolo de arroz fatiado (Tteokguk) é um prato tradicional coreano comido durante a celebração do Ano Novo coreano
Sopa de bolo de arroz fatiado (Tteokguk) é um prato tradicional coreano comido durante a celebração do Ano Novo coreano

Para os chineses, o vermelho tem grande significado. Eles têm uma crença tradicional de que usar roupas íntimas vermelhas nos primeiros dias do Ano Novo afasta os maus espíritos e traz boa sorte.

Visitante pendura lanterna de papel vermelho com desejos de Ano Novo durante um show de lanternas na antiga muralha da cidade de Xian, na China
Visitante pendura lanterna de papel vermelho com desejos de Ano Novo durante um show de lanternas na antiga muralha da cidade de Xian, na China

Riscos de viagem

Em todas as culturas que celebram o Ano Novo Lunar, a reunião familiar é uma parte crucial da comemoração. As festividades trazem grande alegria. Mas elas também carregam riscos particulares desde a pandemia de coronavírus. Este é o primeiro festival da primavera depois que a covid atingiu o país, que o povo chinês não está mais sob restrições estritas de pandemia.

A estação ferroviária de Hongqiao, em Xangai, durante a corrida anual do Festival da Primavera antes do Ano Novo Lunar chinês
A estação ferroviária de Hongqiao, em Xangai, durante a corrida anual do Festival da Primavera antes do Ano Novo Lunar chinês

Muitos cidadãos deixaram as cidades pelo campo, finalmente podendo retornar às tradições que lhes foram negadas por três anos.

Alertas de saúde foram emitidos para os mais vulneráveis e há temores de um grande aumento de infecções e mortes por covid.

O desejo de retornar à vida normal versus o de fugir dos riscos incertos é um equilíbrio delicado. Muitos chineses - e pessoas de outras nacionalidades que comemoram o Ano Novo Lunar - estão tendo que avaliar a situação antes de decidir o que fazer.