ANS: Autorização de planos de saúde para teste de Covid-19 RT-PCR deve ser imediata

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO - A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) alterou a Diretriz de Utilização (DUT) para realização do exame Pesquisa por RT-PCR, utilizado para o diagnóstico da Covid-19. Desde a entrada em vigor do novo Rol de Procedimentos, no dia 1º de abril, as solicitações médicas que atendam às condições estabelecidas nas diretrizes devem ser autorizadas pelas operadoras de planos de saúde de forma imediata.

O objetivo é agilizar a realização do exame, considerado o mais eficaz para identificar e confirmar o vírus da Covid-19 no início da doença.

Antes a normativa em vigor, que estabelecia os prazos máximos para a garantia de atendimento, dava aos planos de saúde até três dias úteis para a realização do exame.

O exame RT-PCR tem cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde na segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência, conforme solicitação do médico assistente, para pacientes com Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Confira os critérios para o pedido do exame

Síndrome gripl (SG):Idosos:Síndrome Repiratória aguda grave (SRAG):Crianças: