ANS autua Prevent Senior por ministrar "kit Covid" sem conhecimento de pacientes

·1 minuto de leitura
Idoso foi internado em unidade da rede Sancta Maggiore, operada pela Prevent Senior. Foto: Reprodução.
Unidade da rede Sancta Maggiore, operada pela Prevent Senior. Foto: Reprodução.

Resumo da Notícia:

  • Órgão regulador entrevistou pacientes e acredita ter evidências suficientes do uso de 'kit Covid' sem o conhecimento de pacientes

  • Relatos foram comparados com registros médicos enviados pela própria empresa

  • Multa pode ser de R$ 25 mil por paciente afetado pela decisão

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autuou a operadora de saúde Prevent Senior por não informar aos pacientes conveniados que eles estavam recebendo medicamentos do chamado "kit Covid". A informação foi revelada pela CNN Brasil e confirmada pela empresa.

A ANS tem ouvido pacientes tratados pela operadora nos últimos dias e acredita ter evidências suficientes para comprovar o fato. Os relatos dos pacientes têm sido comparados com registros da Prevent Senior, enviados pela própria empresa, que mostram a administração de tais medicamentos.

Leia também:

Também é investigado pela ANS se a empresa forçou os médicos a prescrever cloroquina, ivermectina e outros medicamentos do “kit Covid” que não tem comprovação científica de eficácia contra a doença.

A Prevent Senior tem dez dias para responder a atuação. Caso a infração seja confirmada, a empresa será multada em R$ 25 mil por paciente e pode sofrer uma punição a mais por "dano coletivo". 

Depoimento na CPI mostra razão do "kit Covid"

A advogada Bruna Morato, que presta depoimento nesta terça-feira (28) à CPI da Pandemia, afirmou que a entrega do "kit covid" era uma forma de economia de despesas adotada pela operadora de saúde para evitar internações.

"Era uma estratégia para redução de custos, uma vez que é muito mais barato para a operadora de saúde disponibilizar determinados medicamentos do que efetivamente fazer internação daqueles pacientes.", afirmou.

Bruna Morato representa o grupo de médicos que denunciou irregularidades cometidas pela empresa, dentre elas, a distribuição de medicamentos com ineficácia comprovada contra a covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos