Antígua e Barbuda planeja votação para se tornar república em três anos, diz imprensa

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Antígua e Barbuda planeja realizar um referendo sobre se tornar uma república nos próximos três anos, disse o primeiro-ministro do país caribenho à imprensa britânica no sábado, uma medida que pode fazer com que o rei Charles deixe de ser chefe do Estado.

"Esse é um assunto que tem de ser levado a um referendo... dentro dos próximos, provavelmente, três anos", disse o primeiro-ministro Gaston Browne à ITV News logo após uma cerimônia local confirmar Charles como rei do país depois da morte da rainha Elizabeth.

A pequena nação insular caribenha, que se tornou independente do Reino Unido em 1981, é um dos 14 membros da Commonwealth que compartilham o monarca britânico como chefe de Estado.

Brown disse que se tornar uma república é "um passo final para completar o círculo de independência para garantir que somos verdadeiramente uma nação soberana", mas enfatizou que o referendo "não é um ato de hostilidade" e não envolveria sua saída da Commonwealth.

O primeiro-ministro de Antígua não respondeu de imediato a um pedido de comentário e a Reuters não pôde verificar a proposta de forma independente.

O país possui uma população de menos de 100 mil pessoas, de acordo com dados oficiais.

(Tradução Redação Brasília, 55 11 5047-2695)); REUTERS BC)