Antes de adotar Gabriel, Gal Costa cogitou filho com Milton Nascimento e Caetano Veloso

O sonho da vida de Gal Costa, que morreu na última quarta-feira (9), aos 77 anos, era ser mãe. Ela só conseguiu realizar esse desejo aos 62 anos, quando adotou Gabriel - filho que agora ela deixa, aos 17 anos.

Adeus: Filho se despede de Gal Costa

Amor: Gal definia Gabriel como 'uma luz'

Foi depois de conhecê-lo em um abrigo no Rio de Janeiro. O menino estava com quase dois anos e tinha raquitismo. Sua chegada transformou completamente a vida da cantora: "Me faz bem demais ficar perto dele. Faço tudo por ele", contou a artista, em uma entrevista recente ao GLOBO.

Mas Gal acalentava o sonho da maternidade desde a juventude. Chegou a se oferecer para ter um bebê com Caetano Veloso. Também tinha planos de ser mãe de um filho de Milton Nascimento.

— Eu e Bituca (Milton Nascimento) tínhamos um projeto de ter um filho juntos. Por causa das nossas vozes. Achávamos que um filho nosso teria uma voz especial. Mas me lembro que me oferecia para ter filho com todo mundo (risos)... Porque o sonho da minha vida era ter um filho - contou em entrevista ao GLOBO, em 2021.

A cantora também lembrou a época em que tentou engravidar enquanto estava casada com o violonista Marco Pereira. Não conseguiu. Diante da dificuldade, Gal foi, então, investigar o motivo. Descobriu que havia tido uma menopausa precoce, aos 42 anos, e não estava ovulando mais..

- Minha mãe falava "Gracinha", ela me chamava assim, "adote uma criança". Mas achava que filho tinha que ser parido. Hoje, sei que filho é amor.

Gal também deu detalhes da criação que buscava dar ao filho:

- Sou permissiva, no bom sentido, converso sobre tudo, principalmente sobre drogas, me preocupo muito com isso. Temos uma relação de confiança, saudável. Ele é um amor. Agora... É um típico adolescente, que fica no quarto trancado, jogando (risos).

Gabriel foi um dos primeiros familiares a chegar no velório da cantora, que acontece na manhã desta sexta-feira, na Assembleia Legislativa de São Paulo. Gabriel se sentou próximo ao caixão da mãe, ao lado de Wilma Petrillo, empresária da artista. Minutos depois, ele recebeu Sophie Charlotte, que interpreta Gal Costa na cinebiografia "Meu nome é Gal", filme a ser lançado no dia 9 de março do ano que vem, e chegou a ceder seu lugar para a atriz.