Brasileiro vê FGTS como 'reserva de segurança', mas saldo médio é de R$ 2,5 mil

hands of middle-aged man holding work book, Brazilian social security document
Uma das principais ocasiões de saque é em casos de demissão sem justa causa (Getty Image)
  • Muitos brasileiros acreditam que o FGTS é uma segurança para o futuro

  • Apenas 15% das pessoas têm R$ 10 mil ou mais de saldo

  • Dos que sabem o valor, 40% dizem ter até R$ 1.000

Existiu um tempo em que era possível usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para realizar o sonho do cantinho próprio. Mas, com cada vez menos empregos com carteira assinada, liberações de saques constantes, fica cada vez mais difícil acumular a quantidade de dinheiro necessária para dar entrada em um imóvel.

Uma pesquisa foi feita de forma online pela Serasa, Banco Pan e Opinion Box mostrou que a maioria dos brasileiros têm saldo de até R$ 2,5 mil.

Os dados apontam que 92% dos trabalhadores afirmam saber o que é o FGTS e têm conhecimento do significado do “Fundo de Garantia do Tempo de Serviço”. Além disso, 8 em cada 10 trabalhadores (84%) sabem que é possível consultar o saldo do fundo. Entre eles, 62% sabem o valor do saldo disponível.

Dos que sabem o valor, 40% dizem ter até R$ 1.000 e 11% entre R$ 1.000 e R$ 2.500. Já 51% têm entre R$ 500 e R$ 2.500. Apenas 15% das pessoas têm R$ 10 mil ou mais. No quesito saque, 67% dizem que sabem as opções de como retirar e 33% não sabem como acessar o seu saldo com os valores.

As situações mais comuns de saque é para quem é demitido sem justa causa. A compra da casa própria vem em segundo lugar e o mês do aniversário em terceiro. Fim de contrato determinado, aposentadoria, diagnóstico de doença grave ou empréstimos são outras ocasiões em que as pessoas retiram o dinheiro.

Para 39%, dos trabalhadores, o FGTS é um porto seguro que pode representar uma proteção no futuro. Outros 33% não concordam nem discordam e 28% discordam.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos