Antonia Fontenelle rebate Juliette após ser acusada de xenofobia por ex-BBB: 'Irresponsável'

Na noite de segunda-feira, Antonia Fontenelle se pronunciou contra as agressões de DJ Ivis à ex-mulher dizendo que ''esses 'paraíbas' fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo''. Logo depois, a youtuber foi acusada de xenofobia por Juliette: ''Essa não é a primeira vez que escuto alguém usar o termo paraíba de forma pejorativa. Paraíba é o estado da Paraíba. Nós somos paraibanos. Se quiser usar algum adjetivo ruim, use agressor, criminoso. Use qualquer outro. Isso não é brincadeira, isso não é leve, machuca e reproduz um discurso de ódio. 'Ah, mas é sem maldade'. Pouco importa. É sem maldade, mas machuca'', declarou a campeã do ''Big Brother Brasil 21'' nos stories do Instagram.

Ainda na noite de segunda-feira, Fontenelle rebateu a crítica da maquiadora em um vídeo publicado em seu canal no YouTube. ''Me deparo com um vídeo feito pela campeã do 'BBB' deste ano, Juliette. Primeiro ela escreveu sobre xenofobia no Twitter. Depois, ela me faz um vídeo. Muito bem. Muito engraçado. É aquela velha máxima 'Dê poder ao homem para saber do que ele é capaz'. Lembro que logo que começou o 'BBB', quando ela estava sendo massacrada na casa e sofrendo preconceito, não sei quem falou 'Antonia, você como nordestina, fale pelo Nordeste'. E eu falei. Falei por si, enalteci. Porque acho que esse é o papel de uma mulher: é ajudar a outra. Mas a recíproca não foi verdadeira. Mas não esperava um vídeo irresponsável, porque o que ela fez foi de uma irresponsabilidade uma vez que ela tem mais de 30 milhões de seguidores. A gente sabe que ela foi eleita por uma máfia digital, da qual já falei nos meus vídeos. Nessa edição do 'BBB' eles cancelaram quem eles quiseram, elegeram quem quiseram... O que eu esperava da Juliette é que ela viesse nas suas redes e falasse, assim como ela me acusou de um crime racial gravíssimo, da atitude do conterrâneo paraibano dela. Paraibano, não paraíba. Eu errei por duas letras. Você viu os vídeos, Juliette? Ela apanhando que nem um bicho? Esperava você, como mulher, que você execrasse esse rapaz em vez de escrever umas três linhas no Twitter falando que abomina a violência contra a mulher. Eu como nordestina que sou, não ia deixar você sem resposta. O certo mesmo, como mulher, é que você viesse criticar a atitude desse macho agressor de mulher. Não.O que você fez? Se juntou com essa gente que te elegeu e veio atacar uma outra mulher com palavras disfarçadas porque é assim que vocês funcionam. Você foi covarde na sua atitude, irresponsável de me acusar de um crime tão grave como xenofobia. Você ajudou a abafar um crime. Ajudou que as pessoas esqueçam o que seu conterrâneo fez com a mulher dele, para jogar as atenções dele para cima de mim. Você e essa máfia digital que te convém. Você é massa de manobra, não sabe nada da minha vida. Sabe há quantos anos moro no Rio? Há 30 anos. Cheguei aqui com 18 anos. Sabe quantas vezes fui chamada de Paraíba só porque sou do sertão do Piauí? Nem por isso vou me vitimizar. Você tá pensando o que? Que sou a Val Machiori que vai te chamar pra tomar champanhe? Tirou as atenções de um agressor pra se voltar contra mim. Você tá no papel de heróina, porque o brasileiro é carente e herói e heroína. Mas você não é heróina. Uma mulher que escreve três palavrinhas para um homem que arregaçou a mão na cara de uma mulher, na frente de uma bebê...''

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos