Antonio Fagundes recebe apoio após se pronunciar sobre atraso do público em peça: 'As pessoas reconhecem uma regra'

Faz exatamente uma semana que o tumulto na porta do Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea, aconteceu. Na ocasião, espectadores chegaram atrasados para ver a peça "Baixa Terapia", com Antonio Fagundes, e até a Polícia Militar foi chamada para conter a situação.

Pontual, o ator usou as redes sociais para falar sobre o ocorrido e recomendar que as pessoas cheguem com antecedência nos espetáculos. Nos comentários do vídeo, Fagundes recebeu apoio de muitos seguidores e colegas de trabalho, e falou ao EXTRA sobre a repercussão:

— As pessoas reconhecem que uma lei, uma regra tem que ser para todos. Quando apresentam desculpas para terem chegado atrasadas, se colocam numa situação especial, como se aquela lei não funcionasse para ela. A grande maioria da população entende que não é assim que funciona. Por isso essa manifestação de carinho e concordância.

Fagundes ressalta ainda que mantém a pontualidade durante seus anos de carreira e gostou do carinho que recebeu do público.

— Acho legal isso há mais de 40 anos porque venho fazendo isso todo esse tempo e sempre com apoio daqueles que chegaram na hora.

Já as críticas em torno da situação não abalam o ator. Na postagem das redes, Fagundes frisou que os artistas entram no palco rigorosamente no horário marcado, "em respeito aos que se programaram para chegar na hora".

O ator recebeu corações de artistas como Ary Fontoura, Fernanda de Freitas e Lucio Mauro Filho. Alexandra Martins, que é casada com Fagundes e também faz parte do elenco da peça, escreveu:

"Tudo que fazemos é para o público. Fazer teatro, sobretudo no Brasil, é uma declaração de amor a plateia. Vambora!".

Tumulto no teatro

No último sábado, dia 14, uma grande confusão se estabeleceu na porta do Teatro Clara Nunes, na Gávea. De acordo com a postagem de Fagundes, foram vendidos 673 ingressos para a peça, marcada para as 20h.

"Dentro do teatro 623 pessoas estavam sentadas em seus lugares,exatamente às 20h, quando o espetáculo começou. Depois de alguns minutos uma grande confusão se estabeleceu na porta do teatro. As portas foram esmurradas e forçadas por algumas pessoas que compunham um grupo de 50 espectadores que chegaram atrasados e se viram no direito de entrar e atrapalhar a continuidade do espetáculo. Foram contidos. Não permitimos sua entrada", diz a legenda na postagem que foi feita no perfil do ator e do espetáculo.