Anvisa adia chegada do Molnupiravir, o primeiro antiretroviral contra a Covid-19, nas farmácias do país

A farmacêutica MSD, fabricante do antiviral Molnupiravir, informou nesta sexta-feira que o medicamento não chegará à rede rede privada nesta semana, como havia sido divulgado. Em nota, a empresa informou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou uma análise adicional para que o tratamento contra Covid-19 possa ser disponibilizado nas farmácias e em hospitais.

Creatina: do aumento da massa muscular ao estímulo da memória, como age o suplemento no organismo

Calvície: cientistas japoneses criam com sucesso técnica inédita que estimula o crescimento de cabelo; entenda

"Assim que reavaliado pelo órgão, Monulpiravir poderá estar disponível para os pacientes nestes locais", disse a MSD.

A previsão da MSD era entregar o medicamento aos hospitais, clínicas oncológicas e farmácias do Brasil nesta semana. Dessa forma, o tratamento estaria disponível ao consumidor final a partir da próxima semana, sob prescrição médica.

O GLOBO solicitou à Anvisa mais detalhes sobre essa análise adicional, mas ainda não obteve resposta.