Anvisa apresenta linha do tempo de ações em Brasil x Argentina

·2 minuto de leitura
Agentes da Anvisa conversam com jogadores e membros das delegações de Brasil e Argentina (Foto: MB Media/Getty Images)
Agentes da Anvisa conversam com jogadores e membros das delegações de Brasil e Argentina (Foto: MB Media/Getty Images)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) postou uma linha do tempo que detalha as ações do órgão antes da suspensão do confronto entre Brasil e Argentina, no último domingo (5), por causa de problemas com informações prestadas por quatro jogadores argentinos.

De acordo com a linha do tempo, as declarações dos quatro atletas que jogam na Premier League - Cristian Romero, Emiliano Buendia, Emiliano Martinez e Giovani Lo Celso - foram enviadas na quarta à noite, mas as informações de um possível descumprimento das regras só foram checadas às 20h da última sexta, cerca de 12 horas após a chegada do avião com os atletas no país.

Leia também:

Na manhã de sábado (4), a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo constatou que os quatro jogadores não teriam apresentado informações verídicas e a chefia da delegação argentina foi comunicada de que os atletas não poderiam participar do treino daquele dia, marcado para 18h30.

Em uma reunião às 17h do sábado, a agência Anvisa recebeu a confirmação definitiva de que a Secretaria de Saúde de SP determinou a quarentena dos quatro jogadores na mesma data. Foi pedido que os quatro jogadores se apresentassem com os passaportes, mas não foi possível já que eles seguiram para o treino.

Na noite de sábado, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de São Paulo enviou ao CIEVS nacional um relatório informando que a Vigilância Sanitária local iria autuar os atletas por descumprimento da recomendação de permanência no hotel.

Na manhã de domingo, a Anvisa informou à Polícia Federal sobre o flagrante descumprimento da Portaria 655/21, que rege a entrada de estrangeiros no país. Por volta de 13h40, agentes da PF comunicam por telefone que os jogadores deixaram o hotel rumo ao estádio da partida, a Neo Química Arena.

Já no estádio, a Anvisa tentou entregar notificações sanitárias aos atletas, mas a delegação argentina se recusou a receber. Na volta ao Aeroporto de Guarulhos, agentes da Anvisa e da Polícia Federal assinam as notificações como testemunhas de recusa de recebimento para a abertura de inquérito. 

Anvisa detalha linha do tempo de Brasil x Argentina (Divulgação)
Anvisa detalha linha do tempo de Brasil x Argentina (Divulgação)
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos