Anvisa autoriza uso de mais um medicamento para tratamento da covid-19

·1 min de leitura
O prédio da Anvisa em Brasília (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
O prédio da Anvisa em Brasília (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Anvisa autoriza uso do quarto medicamento para tratamento da Covid-19: o Regkirona

  • O remédio foi desenvolvido para combater a doença e não para prevenção, além disso, não pode ser utilizado em casos graves

  • A substância não será vendida em farmácias porque só pode ser administrada em hospitais

A Anvisa autorizou o uso do quarto medicamento para tratamento da Covid-19: o Regkirona. O remédio foi desenvolvido para combater a doença e não para prevenção, não pode ser utilizado em casos graves e não será vendido em farmácias porque só pode ser administrado em hospitais.

A Diretoria Colegiada do órgão se reuniu nesta quarta-feira (11) e decidiu, por unanimidade, conceder a permissão de uso emergencial do medicamento.

Leia também:

Urna eletrônica já é auditável: Conheça processo que verifica segurança do voto

Delegado que atacou vigília por Lula é encontrado morto em sede da PF

PEC do voto impresso: Veja como cada deputado votou

A substância reproduz anticorpos que ajudam o organismo no combate à doença, o que significa, portanto, que não pode ser administrado como forma de prevenção à infecção pelo coronavírus.

De acordo com a Anvisa, o medicamento é indicado para pacientes que não necessitem de suplementação de oxigênio, mas que podem desenvolver a forma mais grave da doença. Ou seja, é preciso que o profissional de saúde identifique pelo menos um fator considerado de alto risco no paciente como:

- Índice de massa corporal (IMC) maior ou igual 35.

- Doença renal crônica.

- Diabetes.

- Doença imunossupressora.

- Em tratamento imunossupressor no momento.

- Ter 65 anos de idade ou mais.

- Ter 55 anos de idade ou mais e ter também:

  1. doença cardiovascular ou hipertensão

  2. doença pulmonar obstrutiva crônica ou outra doença respiratória crônica

Outros remédios já aprovados pela Anvisa

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)
O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

A Anvisa já havia autorizado o uso emergencial de outros dois medicamentos para tratamento da covid-19 produzidos pelas farmacêuticas Regeneron, Roche e Eli Lilly. Esse tipo de aval é para que a substância seja administrada em pacientes de maneira controlada observando diversas condições.

A Agência também permitiu o registro definitivo do Rendesivir, também utilizado para tratamento da doença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos