Anvisa não envia email e reunião de emergência de kit intubação é cancelada

MÔNICA BERGAMO
·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A reunião de emergência marcada para discutir, no domingo (21), a escassez de medicamentos para intubação de pacientes foi cancelada porque a Anvisa (Agência Nacional de Vigilência Sanitária) não enviou o email que deveria convocar e confirmar o horário do encontro. A conversa foi acertada verbalmente no sábado (20). Dela participariam diretores da agência, representantes do Ministério da Saúde, da indústria, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que representa os estados. Os participantes ficaram esperando o email de confirmação da reunião, ou mesmo um telefonema —que não chegou. O "cano" da Anvisa foi confirmado à reportagem pelo Consasems e pelo Conass. O presidente do Sindicato da Indústria Farmacêutica do Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini, que representa 12 fabricantes de medicamentos, também confirmou o problema. Segundo ele, um dos diretores da Anvisa, Romison Mota, explicou que estava tudo marcado —mas que a assistente dele não apertou o botão de "enviar" para que a mensagem chegasse ao email dos que deveriam participar da reunião. Mussolini não critica a agência, diz que o problema foi involuntário e faz questão de dizer que o diretor Romison Mota está empenhado em resolver o problema. A reunião foi remarcada para a terça (23). A Anvisa afirma que a "informação procede, em parte". "Mas a culpa não é da assistente. Houve um problema no sistema de agendamento, e após verificar o problema foi enviado mensagem aos participantes" para explicar a confusão. "Houve uma falha no preenchimento dos emails que deveriam receber o convite da reunião online", diz ainda a assessoria da agência. "Importante informar que o objetivo da Anvisa, ao intermediar o agendamento da reunião, foi de contribuir para a aproximação do diálogo entre as indústrias e o Ministério da Saúde. Lamentamos o ocorrido e nos colocamos à disposição para intermediar, caso necessário, outro agendamento", afirmou a agência em mensagem enviada à coluna. O Brasil vive uma crise de abastecimento de medicamentos usados para a intubação de pacientes com Covid-19 em UTIs. Estoques estão vazios e estados e municípios alertam que eles podem acabar em poucos dias. O Ministério da Saúde já requisitou medicamentos à indústria para abastecer o SUS. Os hospitais privados dizem que a medida pode piorar o problema, gerando desabastecimento em suas unidades. Segundo a Associação Nacional de Hospitais Privados, os medicamentos podem acabar em 48 horas em algumas instituições se o problema não for resolvido. Leia nota de esclarecimento enviada à reportagem pela Anvisa: * "Em relação ao cancelamento da reunião que seria realizada no domingo (21/03) entre a Anvisa, Ministério da Saúde, Ministério da Economia, Sindusfarma, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a Anvisa vem esclarecer o seguinte: -Na sexta-feira (19/03), às 19h27, foi enviado convite para os participantes externos à Anvisa, contendo o link para a reunião virtual. O convite foi enviado para os representantes do Ministério da Saúde, que distribuiriam o convite também ao Conass e Conasems, e para o representante do Ministério da Economia. -No entanto, houve uma falha no momento do preenchimento dos emails no sistema de reuniões online, o que resultou no não envio da mensagem para o Sr. Nelson Mussolini, diretor do Sindusfarma, que seria o responsável para convidar as empresas fabricantes. -No sábado, às 17:44hs, por meio de ligação telefônica entre o Diretor Rômison (Quarta Diretoria da Anvisa) e o Sr Mussolini, verificou-se que este último não havia recebido o convite para reunião e que, pelo adiantado da hora, não seria mais possível convidar os representantes das empresas para a reunião que ocorreria no domingo às 11h. Decidiu-se, então, pelo adiamento da reunião para a próxima terça-feira, dia 23/03. -A Quarta Diretoria da Anvisa esteve reunida, conforme agenda pública, no sábado das 10h às 12h com os representantes do Ministério da Saúde, Casa Civil, Conass e Conasems. No mesmo sábado houve outra reunião, das 21h às 23h40, também com o Ministério da Saúde, Casa Civil e demais Ministérios. No domingo, houve outra reunião das 9h às 12h, também com o Ministério da Saúde, a Casa Civil e demais Ministérios. -Fruto de tratativas realizadas ao longo do domingo por diversos atores, estão ocorrendo entre hoje e terça-feira reuniões individualizadas entre o Secretário Franco Duarte e representantes das maiores fabricantes dos medicamentos para intubação orotraqueal. -A Anvisa, cumprindo seu papel em favor da saúde pública brasileira neste momento de agravamento da pandemia, vem adotando diversas medidas a fim de facilitar a produção e disponibilização de produtos e medicamentos no país, como noticiado a seguir: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2021/entenda-as-medidas-da-anvisa-que-simplificam-a-producao-e-a-distribuicao-de-produtos-usados-contra-a-covid-19"