Anvisa recebe 'último aviso' como ameaça após liberação de vacinas contra Covid para crianças veja e-mails

·1 min de leitura

BRASÍLIA — "Considere este aviso como último", "seu assassino desgraçado”, "passe mal" e "safado, assassino". Essas são algumas das dezenas de ameaças e intimidações enviadas por e-mail para diretores e servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esses ataques ocorreram após a autorização do uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos.

A reportagem teve acesso à parte do material, que inclui, ainda, xingamentos e ofensas aos funcionários. Como O GLOBO mostrou, o número de e-mails intimidatórios ultrapassa 150, para além das ligações. Os ataques se intensificaram com a decisão da Anvisa na última quinta-feira, após a divulgação dos endereços de e-mail e dos telefones da equipe.

Veja exemplos:

A Polícia Federal do Distrito Federal (PFDF) abriu novo inquérito na semana passada para apurar o caso. As diligências já estão em andamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos