Anvisa responde Queiroga e detalha liberação da vacina da Pfizer para crianças

·1 min de leitura

BRASÍLIA — Em resposta ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou pareceres que detalham a liberação da vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos. Segundo o órgão regulatório, a “decisão baseada em dados técnicos e científicos” atende a preceitos de transparência.

Nos documentos, a Anvisa atesta que duas doses, com intervalo de 21 dias, para a faixa etária são seguras e eficazes para prevenir casos sintomáticos, graves e mortes por Covid-19. Além disso, os benefícios da vacinação do público superam potenciais riscos.

"De modo a zelar pela transparência, informar órgãos governamentais, profissionais de saúde, autoridades reguladoras estrangeiras, bem como a população em geral, a Anvisa disponibilizou os pareceres públicos da aprovação da vacina Comirnaty (Pfizer/Wyeth) para a faixa etária de 5 a 11 anos de idade, contendo todos os dados e informações técnicas avaliados para a referida aprovação. Prática semelhante é adotada pelas principais autoridades reguladoras estrangeiras”, diz o ofício.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos