Ao cobrir acidente, jornalista descobre que vítima era seu filho

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Ao cobrir um acidente numa rodovia do interior paulista na manhã desta quarta-feira (8), o jornalista Carlos Alberto Baldassari, 60, descobriu que a pessoa que morreu na batida entre um carro e um caminhão era seu filho mais velho, Tiago Cequetto Baldassari, 32.

O acidente ocorreu na rodovia Antônio Machado Sant'Anna, que liga Araraquara a Ribeirão Preto. Ainda sem detalhes do caso, Carlos iniciou uma live numa rede social e deu as informações iniciais.

Disse apenas que a placa do veículo era de outra cidade, mas que a vítima residia em Araraquara.

Ao desconectar, buscou informações sobre a ocorrência com as equipes da Polícia Rodoviária e da concessionária responsável pelo trecho e viu que a vítima era seu filho, que apresentava diariamente com ele em redes sociais um programa à noite com comentários sobre os principais fatos do dia em Araraquara.

Tiago morreu no local do acidente.

Numa nova live feita em seguida, emocionado, Carlos contou aos internautas o que tinha acabado de presenciar.

"Vida de repórter é isso, muitas pessoas às vezes não vão entender o momento que a gente está vivendo aqui na rodovia. Nesse instante estão colocando o corpo do condutor no carro funerário [...] O caminhão foi parar a cerca de 100 m do veículo, ali no acostamento, e vocês se segurem agora porque eu vou dizer quem é o condutor do veículo que perdeu a vida aqui. É meu filho, é o Tiago, que fazia comigo todos os dias a apresentação dos programas, as lives, e nesta manhã vim para cobrir o acidente e, quando cheguei, era meu filho envolvido no acidente."

O vídeo teve 170 mil visualizações até a tarde desta quarta. Tiago, que se casou seis meses atrás, deixou a esposa, grávida de três meses, e uma filha de 8 anos. A família estava em festa nas últimas semanas, já que no último dia 29 foi feito o chá de revelação e o casal resolveu dar o nome de Iara à filha.

Em outro trecho do vídeo, com a voz embargada, ele disse que, em sua área de atuação, há momentos em que é preciso cobrir ocorrências que envolvem familiares.

"Infelizmente hoje é o meu filho, a gente perde o Tiago e que Deus o receba de braços abertos. Um menino bom, de bom coração, e que acabou agora, por volta de 6h10, se envolvendo nesse acidente. Infelizmente."

Ele disse não saber o que faria no decorrer do dia, para cuidar dos detalhes, e que a vida "prega essas peças em todos nós".

"Um jovem que vai embora, mais um, e é o meu filho. Não tem muito o que falar, não tem muito o que fazer. É se apegar a Deus, é uma dor insuportável."

Carlos, que tem 43 anos de profissão, contou à reportagem que desabou após encerrar a live.

"Eu tinha de transmitir a informação, é um compromisso que a gente tem com o jornalismo. Fui para lá fazer a cobertura, parti desse princípio. Depois não vou dizer que não desabei, não tem como", afirmou.

Carlos disse que o filho passava pelo local com frequência, porque a família de sua nora é de uma cidade vizinha, e que se dirigiu ao local com um sentimento ruim.

"Falei para o amigo que trabalha comigo que não estava me sentindo bem e que sentia que tinha alguma coisa errada. Mas cheguei e comecei a cobrir o fato, sem ver o carro, o caminhão tampava a visão. Mesmo ao chegar muito perto e ver o carro pela traseira, minha vista confundia as cores e só reconheci meu filho quando vi o tênis."

Depois, Carlos foi amparado por outros repórteres que cobriam o acidente. O corpo de Tiago será velado nesta quinta-feira (9) das 8h às 10h, com enterro em seguida, no cemitério São Bento, em Araraquara.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos